PUBLICIDADE
Notícias

'Tragédia decorrente da nociva influência das drogas', diz pai de empresário

Pai de Gregório Donizeti Freire Neto divulgou nota de pesar sobre a morte da namorada do filho, Yrna Castro, nesta sexta-feira, 6

20:11 | 06/05/2016
NULL
NULL

O pai do empresário e jornalista Gregório Donizeti Freire Neto, 27 anos, classificou a tragédia envolvendo o casal formado pelo filho e a estilista Yrna de Sousa Castro Lemos, 27, como consequência da "nociva influência das drogas", por meio de nota de pesar divulgada nesta sexta-feira, 6. A jovem foi encontrada morta no porta-malas do carro do namorado, no último domingo, 1º, no Dionísio Torres.

[SAIBAMAIS2]Conforme a nota do pai, o também empresário Gregório Donizeti Freire Filho, a família acreditava que Gregório Neto "estava sóbrio há alguns anos". O jornalista está internado em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos.

"Lamento ver a devastação que a droga tem causado às famílias de forma avassaladora e impiedosa, não escolhendo cor, credo ou classe social. Meu coração sangra, especialmente diante da impotência que me domina", disse o pai de Gregório em nota.

No documento de pesar, ele ressalta a versão do filho sobre o caso. "Consumido pelo desespero, mas ainda sob os maléficos efeitos dos entorpecentes, Greg ainda buscou socorrer a jovem Yrna, embora sem sucesso, razão maior de seu eterno inconformismo, mesmo porque o relacionamento de ambos era harmônico e sem histórico de desavenças", relatou.

Veja na íntegra nota de pesar:

"É com indescritível dor como PAI que escrevo essas linhas. Uma tragédia sem tradução, decorrente da nociva influência das drogas, afetou para sempre a vida das nossas famílias, tirando a vida da jovem Yrna e marcando o futuro do, acaso sobrevivente, meu filho Greg.

Meu filho batalha há algum tempo contra a dependência química e, ao que aparentava, para nós familiares e amigos, estava sóbrio há alguns anos, razão pela qual o ocorrido do último final de semana nos tomou de grande surpresa e tristeza.
Lamento ver a devastação que a droga tem causado às famílias de forma avassaladora e impiedosa, não escolhendo cor, credo ou classe social. Meu coração sangra, especialmente diante da impotência que me domina. Por mais que busquemos, como pais, orientar, aconselhar e proteger nossos filhos desse cinzento mundo dos entorpecentes, eles findam de alguma forma vulneráveis a ele.

Consumido pelo desespero, mas ainda sob os maléficos efeitos dos entorpecentes, Greg ainda buscou socorrer a jovem Yrna, embora sem sucesso, razão maior de seu eterno inconformismo, mesmo porque o relacionamento de ambos era harmônico e sem histórico de desavenças. Greg hoje se vê novamente internado, sendo que dessa vez, para buscar um socorro duplo: enfrentar mais uma vez a dependência e perseguir o tratamento para a inconsolável perda de sua namorada.
Confiamos na seriedade e competência das autoridades policiais, que, decerto, elucidarão os detalhes dessa calamidade sem medida.

Nesse doloroso instante, estendo a solidariedade de nossa família à família da jovem Yrna, vítima precoce desse mal do século. Invoco, de joelhos, ao nosso bondoso Deus que, em sua infinita grandeza e generosidade, possa de alguma forma confortá-los. Quisera eu ter condições nesse momento de fazer algo para abrandar a dor que tomou conta do coração de todos. Diante da minha total impotência, recorro a Deus, que tudo pode, e rogo que traga brandura aos nossos corações para enfrentar essa dura realidade que marcou, e de alguma forma, une para sempre nossas famílias".


Redação O POVO Online

 

TAGS