PUBLICIDADE
Notícias

Dois militares da Aeronáutica são detidos suspeitos de roubo de fuzis

Os três fuzis HK33 e uma pistola 9 milímetros seriam comercializados por R$ 30 mil

08:38 | 21/05/2016

Atualizada às 9h23min 

 

Dois militares da Aeronáutica foram detidos na noite desta sexta-feira, 21, suspeitos de envolvimento no roubo de três fuzis e uma pistola da Base Aérea de Fortaleza, na Avenida Borges de Melo, Aeroporto.

Segundo o policial responsável pela prisão dos suspeitos, tenente Jean Alcantara, do Batalhão de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), viatura 06, um dos militares da Aeronáutica participou diretamente da ação criminosa e o outro deu apoio, pelo menos cinco pessoas participaram do roubo, três ainda não foram presas. O tenente destaca que entre essas pessoas que fugiram está um ex-militar da Aeronáutica, cujo os suspeitos alegam terem sido aliciados por ele.

O tenente explica que após a primeira abordagem um dos suspeitos estava em um veículo nas proximidades do local do roubo. Ele levou os policiais para o lugar onde seriam guardadas as armas, no Conjunto Miguel Arraes, bairro Bom Jardim, no entanto o armamento não foi encontrado. Em seguida foram delatados os outros envolvidos.

O segundo militar da Aeronáutica foi preso dentro da própria Base Aérea. "A gente abordou primeiramente próximo ao local, abordamos um deles pronto para a fuga e começamos a conversar. Então descobrimos o envolvimento dos outros", explica.

O tentente acredita que os militarem possuem ligação com criminosos e que já tinham um comprador para o armamento, que seria vendido por R$ 30 mil.

 A ação

 Cinco homens participaram da ação, sendo que quatro entraram na Base Aérea e um permaneceu do lado de fora. No local ficam três militares em cada guarita, então os três foram rendidos. Os criminosos estavam armados com revólveres e as armas foram levadas do posto de serviço, onde ficam todos os que vão tirar o "quarto de hora", informou o tenente Jean.

 Para evitar o reconhecimento, o grupo utilizou balaclava. Após o roubo, a quadrilha pulou o muro da Base Aérea e caiu em uma rua, onde tomou um carro de assalto, o Logan, onde levou as armas. O flagrante foi feito pela própria aeronáutica. Conforme o tenente, os militares possuem um plano de emergência e se reuniram ainda na sexta.

"Eles devem permanecer presos aqui (Base) e o procedimento vai ser remetido a Justiça Militar. Além do roubo do fuzil, eles estão sendo acusados do roubo ao veículo", explica.

Aeronáutica 

 

Segundo o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica foram roubados três fuzis HK33, uma pistola 9 milimetros e dois carregadores. O armamamento não foi recuperado e a Aeronáutica vai apurar quem está envolvido. Não há como informar se existe ou não a participação dos militares, pois o inquérito será aberto ainda. Sobre o flagrante, a comunicação disse que a Polícia Militar teria mais informações. 

 

Anteriormente foi divulgado que eram quatro fuzis AK47 e uma pistola que haviam sido roubadas, mas neste sábado, 21, a comunicação da Aeronáutica informou que se tratavam de três fuzis HK33 e uma pistola. 

 

 

TAGS