PUBLICIDADE
Notícias

Desabamento: falhas foram detectadas antes da execução do projeto, aponta Pefoce

Várias causas ocasionaram o desabamento, tanto no projeto de execução como na fiscalização e acompanhamento da obra, disse o perito do caso. O acidente deixou dois mortos no último dia 22 de fevereiro, além de sete feridos

12:20 | 12/04/2016
NULL
NULL

Atualizada às 15h40min

A Perícia Forense do Ceará (Pefoce) apresentou, na manhã desta terça-feira, 12, relatório com as causas do desabamento na ponte da avenida Raul Barbosa. O laudo cita falhas no projeto e na montagem das estruturas de fixação das torres, por exemplo, mas também mostra que alguns problemas foram detectados antes de serem executados - e mesmo assim foram realizados.

“Existiam relatórios de acompanhamentos da obra que em certos pontos foram detectadas falhas e mesmo assim foram executadas. Algumas [empresas] estavam cientes", disse o perito criminal adjunto da Pefoce, Lauro Ferreira Rocha Jr., sem detalhar os envolvidos. O documento foi repassado na última segunda-feira, 11, ao delegado José Munguba Neto, titular do 4º Distrito Policial, responsável pela investigação do acidente.

[SAIBAMAIS 2] Para Lauro, várias causas ocasionaram o desabamento, tanto no projeto de execução como na fiscalização e acompanhamento da obra. "Existiam divergências no projeto, e por conta dessas divergências não foram executadas algumas fixações que dariam estabilidade à estrutura. Na montagem, falhas decorrentes de ausência de algumas estruturas de fixação das torres que iam causar alguma estabilidade", explicou.

O laudo deveria ficar pronto em 30 dias, mas a Perícia pediu um prazo de mais 15 dias para a finalização do documento. "Um acidente de trabalho como esse é sempre um conjunto de coisas. A gente sempre acha que tem como ser evitado, se haviam falhas, elas poderiam ser corrigidas", completou o perito.

[FOTO2] 

Montagem e peça de qualidade questionável
Em resumo, o laudo da Pefoce aponta falhas no projeto, na montagem da estrutura e a utilização de peça de qualidade questionável na estrutura de escoramento.

A peça foi analisada pelo Laboratório de Pesquisa e Tecnologia em Soldagem (LPTS), da Universidade Federal do Ceará (UFC). Os especialistas constataram problemas na soldagem dessas peças.

De acordo com o delegado Munguba, o inquérito deve ficar pronto até o fim da próxima semana. "Vamos pegar as informações dos depoimentos, os laudos, analisar tudo e chamar mais duas pessoas que já foram ouvidas", informou.
 

  *Com informações do repórter Rômulo Costa

TAGS