PUBLICIDADE
Notícias

Criança de 4 anos morre com suspeita de meningite

Caso se confirme, o caso será o segundo óbito pela doença em Fortaleza este ano. Familiares da criança passaram por bloqueio para cortar cadeia de transmissão

18:16 | 06/04/2016

Uma criança de quatro anos, residente do bairro Canindezinho, faleceu na última terça-feira, 5, com suspeita de meningite. O menino foi internado na última quinta-feira, dia 31 de março, foi transferido para um hospital infantil de referência quando foi levantada a suspeita de meningite bacteriana (meningite meningocócica), mas não resistiu.

O caso aguarda verificação por exame laboratorial e, em se confirmado, será o quinto caso de meningite e o segundo que evolui para morte, registrados em Fortaleza, este ano. No Ceará, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) confirmou sete casos da forma bacteriana da doença.

As informações sobre a criança foram repassadas pelo técnico da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) Osmar Nascimento. “Antes mesmo de uma confirmação (que deve acontecer em seis dias), um dia após o primeiro atendimento médico (no último dia 1), foi feito o bloqueio de oito familiares da criança”, explica o técnico, salientando que foram levadas em conta todas as recomendações feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O bloqueio consiste na medicação com comprimidos, no caso de adultos, e soluções, para crianças, com Rifampicina, de todas as pessoas que tiveram contato próximo, direto e com permanência mínima de quatro horas com a criança, apresentando ou não quadro patológico. A ação é feita para que a cadeia de transmissão seja interrompida. “Como a criança não frequentava a escola há pelo menos dez dias antes de apresentar os sintomas, a escola não passou bloqueio”, aponta Nascimento.

Sintomas

Meningites podem ser virais ou bacterianas. Os casos bacterianos são os que causam maior preocupação, devido ao potencial evoluir para mortes rapidamente, e precisa de atenção médica ainda nas primeiras 24 horas da doença. A doença cria um quadro de inflamação nas membranas que revestem o sistema nervoso central e causam infecção generalizada.

Em 2015, foram registrados na Capital nove casos confirmados da doenças, três evoluíram para óbitos. No mesmo ano, o Estado confirmados 21 casos de meningite meningocócica.

A doença, conforme Nascimento, apresenta, no conjunto de sintomas febre alta, estado de prostração, dor de cabeça, vômito, manchas no corpo, e rigidez da nuca, que provoca dores e dificuldades de movimentação do pescoço.

 

TAGS