PUBLICIDADE
Notícias

Cagece volta a realizar intervenções na avenida Eduardo Girão

Rompimento da tubulação na rede de esgoto resultou na abertura de buracos em dois locais na via

21:42 | 11/04/2016
NULL
NULL
Depois de passar quase dois meses em obra na avenida Eduardo Girão, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) voltou a trabalhar na via. Desde a semana passada, funcionários realizam intervenções no local, sem bloqueio, para consertar o rompimento de tubulações na rede de esgoto e fechar dois buracos abertos na pista: um localizado em frente à 10ª Região Militar (sentido rotatória da avenida Aguanambi) e outro situado próximo da avenida Luciano Carneiro (sentido Avenida dos Expedicionários).

[SAIBAMAIS2]O buraco próximo da Luciano Carneiro foi fechado no último sábado, 9, e a fuga de esgoto retirada. O POVO Online esteve na via dias antes e constatou que é praticamente no mesmo local da cratera aberta em janeiro, quando se deu início a obra de reparação do problema. Segundo o diretor de operações da Cagece, Josineto Araújo, a falha atual não é no mesmo lugar da intervenção passada. "Foi depois do trecho que substituímos. Deve ter acontecido algum abatimento depois do trecho substituído, aparecendo outra fuga (na rede de esgoto). Vamos fazer uma recuperação pontual", afirmou o diretor.

Já o problema situado em frente à 10ª Região Militar deve ser normalizado no decorrer desta semana, caso não chova. O diretor da Cagece explica que as recentes chuvas registradas em Fortaleza e o uso indevido da rede de esgoto foram fatores que contribuíram para as novas fugas na tubulação. "Com a sobrecarga de chuva e o uso indevido da rede, que trabalha sob pressão, acaba encontrando um ponto frágil e rompe (a tubulação). Ao romper, puxa para baixo todo o pavimento, por isso forma-se um buraco", contou Josineto.

Conforme Araújo, a Cagece vai realizar um planejamento interno para identificar trechos, na avenida Eduardo Girão, onde têm problemas de rompimento da tubulação por causa da grande quantidade de chuvas. “Vamos fazer as buscas para substituir o que for necessário, mas é preciso planejar", completou o diretor.

Obstrução na rede
As principais causas para obstrução na rede estão relacionadas ao despejo indevido de resíduos sólidos (lixo) na tubulação de esgoto, segundo a Cagece. O órgão alerta que é comum as pessoas confundirem rede de esgotamento sanitário com a rede de drenagem, fazendo, assim, uso inadequado desses sistemas.

Enquanto a rede coletora de esgoto, de responsabilidade da Cagece, recolhe o esgotamento sanitário das residências e o direciona até uma rede de tratamento, a rede de drenagem, de responsabilidade das prefeituras municipais, promovem o escoamento de águas provenientes de chuva.
TAGS