PUBLICIDADE
Notícias

Polícia fecha dois laboratórios e prende dez suspeitos de tráfico de drogas

A operação Avatar fechou pela primeira vez no Estado um laboratório de drogas sintéticas. Ainda foram apreendidos diversas drogas, como ecstasy, maconha e cocaína. Os produtores de uma festa rave ocorrida neste fim de semana foram presos

11:35 | 22/03/2016
A Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DTCD), da Polícia Civil, desarticulou uma quadrilha que negociava drogas sintéticas no Estado. A "Operação Avatar" fechou, inclusive, o primeiro laboratório de drogas sintéticas do Estado, além de um outro de drogas comuns. Essas e outras informações foram repassadas em entrevista coletiva ocorrida nesta terça-feira, 22.

Segundo a Polícia Civil, dez pessoas foram presas, todas em flagrantes. Dentre elas, dois produtores de eventos de festas rave: os primos Caio Araújo Braga, de 27 anos, e Leandro Corrêa Braga, de 29. Eles produziram a "Element", rave ocorrida entre sábado, 19, e domingo, 20, na Lagoa do Banana, em Caucaia (Grande Fortaleza). Segundo a investigação, a festa era abastecida pela droga da quadrilha. Caio e Leandro não traficariam, mas permitiriam o uso das substâncias na festa.

Durante a rave, uma pessoa morreu por overdose e cinco foram internadas. A Polícia afirma que a má qualidade da droga provocou as complicações. Foram apreendidos: 738 comprimidos de ecstasy, 25g de MDMA, 1146 micro-pontos de LSD, seis frascos de LSD líquido, 1kg de maconha, 575g de cocaína, 2kg de cocaína para preparo de crack, além de diversos outros comprimidos, cheques, cartões magnéticos, apetrechos para embalagem de drogas, balança de precisão, celulares, notebooks e quatro máquinas de cartão de crédito.

Ainda foram presos, Dennys Passos Lima, o "Dennys Manaus", de 37 anos, que tem passagem pela polícia por uso de entorpecentes; Rodrigo Teixeira Costa Novo, conhecido como R.Costa, de 24 anos, que responde por crime ambiental; Iago Mota do Nascimento, de 23 anos, com passagem por violação ao Estatuto de Defesa do Torcedor; David Alves de Oliveira, de 28 anos, que também já havia sido fichado por uso de entorpecentes; Tatiane Lioça Jurema, de 29 anos, a "Taty Loura"; Jordão Sobral Santos, de 20 anos; Emanuel Lucian Silva Rabelo, 25 anos; e Leonardo Felipe Rodrigues, 25 anos. Os três últimos não possuíam passagem pela polícia.

Redação O POVO Online, com informações do repórter Thiago Paiva
TAGS