PUBLICIDADE
Notícias

Agentes da AMC realizam assembleia e podem paralisar atividades na próxima semana

Eles debateram sobre o retorno da mesa de negociação para adequar a jornada de trabalho de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e a denúncia de assédio moral coletivo

12:16 | 01/03/2016
NULL
NULL

Atualizada às 14h27min

Agentes de trânsito da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realizaram uma assembleia entre 6h e 8h desta terça-feira, 1º, na calçada do órgão, localizado na avenida Desembargador Gonzaga, na Cidade dos Funcionários. Eles debateram sobre o retorno da mesa de negociação para adequar a jornada de trabalho de acordo com o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e a denúncia de assédio moral coletivo, que foi protocolada no Ministério Público.

Aprovado por unanimidade, ficou acordado com a categoria que o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) irá encaminhar um ofício a AMC ainda nesta terça, pedindo a retomada da mesa de negociação. Caso não haja um retorno do órgão quanto a esta solicitação, os servidores prometem realizar novo ato na próxima terça-feira, 8, com a possibilidade de paralisação.
[SAIBAMAIS3]
O impasse em relação à adequação do PCCS dura desde 2008, por conta da Lei Complementar nº 0051, que instituiu ao Plano dos servidores de trânsito a carga de 180 horas mensais. De acordo com o diretor do Sindifort, Eriston Ferreira, os servidores estão trabalhando 36 horas semanais, mas recebendo equivalente a de 30h semanais.

 

Em 2013, a categoria entrou em negociação com a Prefeitura de Fortaleza, mas não houve acordo.

O POVO Online procurou a AMC, que informou que não irá se posicionar sobre a assembleia realizada nesta terça.

[VIDEO1]
Ato não pode ser realizado dentro da AMC
Inicialmente, a assembleia estava marcada para ocorrer dentro da Autarquia. Porém, os agentes foram impedidos por equipes da Guarda Municipal de realizar o ato na sede.

Segundo o sub-inspetor Carvalho, que coordenou a operação da Guarda nesta manhã, a ação da equipe, formada por 24 guardas municipais, foi de prevenção ao patrimônio público. "O comandante informou que haveria uma manifestação. A previsão é que seria algo maior, mas foi só uma assembleia. Viemos para prevenir o dano ao patrimônio", disse ele ao O POVO Online.

O diretor do Sindifort afirmou que o Sindicato recebeu um ofício da AMC, alegando que o ato do Sindifort atrapalharia as atividades do órgão. Seis agentes de trânsito disseram que foram retirados do serviço de hora extra, marcado para esta manhã, por causa da participação deles na assembleia.

A AMC também informou que não irá se posicionar sobre esta situação.

TAGS