PUBLICIDADE
Notícias

Protesto pede nomeação de aprovados em concurso da Guarda Municipal

Cerca de 200 guardas formados no concurso participaram de manifestação na Praça Portugal. Grupo já passou por todos os processos do certame

20:35 | 26/02/2016
NULL
NULL

Candidatos aprovados no concurso para Guarda Municipal realizaram manifestação na noite desta sexta-feira, 26, na Praça Portugal, localizada no bairro Aldeota, pedindo a Prefeitura de Fortaleza a nomeação dos guardas formados por meio de certame. Segundo o movimento, os servidores já passaram por todos os processos, até mesmo pelo curso de formação, e teriam largado seus empregos com a perspectiva de dar início aos trabalhos no órgão.

De acordo com a organização, cerca de 200 candidatos aprovados participaram do protesto. O trânsito na avenida Desembargador Moreira, nas proximidades da Praça Portugal, ficou congestionado. A Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) foi acionada e uma equipe do órgão esteve no local.


Os candidatos aprovados afirmam que o curso de formação ocorreu em abril e teve duração de três meses. Em julho, a Prefeitura nomeou 756 guardas. O grupo pede nomeação do restante dos servidores.

[SAIBAMAIS2]
"A gente está se manifestando tanto pela nomeação dos 750 guardas formados, quanto por mais paz na cidade, que vai vir em consequência da nossa nomeação. Estamos todos formados, tivemos que largar nosso emprego porque o curso de formação era em tempo integral. Estamos todos formados, mas de braços cruzados, sem previsão da Prefeitura de nos nomear", disse Rafael Saunders, um dos representantes do movimento na Praça Portugal.

Os guardas formados têm realizado manifestações pela cidade. Já protestaram no Paço Municipal, ma Câmara Municipal e no Aterro da Praia de Iracema; nesta última, o grupo fincou 750 estacas de cruzes simbolizando tanto os candidatos aprovados, quanto as vítimas da violência em Fortaleza.

O POVO Online tentou entrar em contato com a Prefeitura de Fortaleza e a Secretaria de Segurança Cidadã, mas as ligações não foram atendidas.

 

Redação O POVO Online

TAGS