PUBLICIDADE
Notícias

Professores da rede municipal fazem carreata em Fortaleza

A categoria reivindica reajuste de 11,36%, retroativo ao mês de janeiro. Prefeitura fez proposta de aumentar remuneração dos professores em 5,5% a partir de março e complementar reajuste em agosto

16:17 | 21/02/2016
NULL
NULL

Partindo do Vila do Mar, na Barra do Ceará, em direção à Praça da Paz Dom Hélder Câmara, na Praia do Futuro, cerca de três mil professores (segundo os organizadores) da rede pública municipal da Capital fizeram, na manhã deste domingo, 21, uma carreata em protesto contra a proposta de reajuste salarial escalonado feito pela Prefeitura de Fortaleza.

Na concentração, um trio elétrico e um “paredão” de som faziam a animação de professores e simpatizantes do movimento grevista, que se distribuíam em pouco mais de 100 automóveis, além de dezenas de motocicletas. A categoria está em greve desde o último dia 12 e reivindica reajuste de 11,36%, retroativo ao mês de janeiro, em adequação com o piso nacional definido pelo Ministério da Educação (MEC).

[SAIBAMAIS 3] O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), concordou em pagar esse aumento salarial, mas de forma escalonada, com aumento de 5,5% a partir de março, e do valor complementar em agosto. O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Ceará (Sindiute), no entanto, rejeitou a proposta, em assembleia realizada na segunda-feira passada (15).
[FOTO2]
“Não faz sentido a prefeitura ter recebido R$ 289 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e o prefeito argumentar que não tem dinheiro para fazer logo o reajuste dos professores”, protestou a presidente do Sindiute, Ana Cristina Guilherme.

Além dos pontos de concentração inicial e final, a carreata passou pelas avenidas Leste-Oeste, Monsenhor Tabosa, Abolição, Beira-Mar, Vicente de Castro, César Cals e Dioguinho. De acordo com os organizadores, no momento máximo do protesto os veículos se estendiam por cerca de 600 metros.

[FOTO3] 

TAGS