PUBLICIDADE
Notícias

Pedalando, cerca de 200 pessoas homenageiam ciclista morto após atropelamento na José Bastos

Os ciclistas saíram em comboio da praça Luiza Távora, na Aldeota, rumo ao Cemitério Parque da Paz, no Passaré, onde Xuxa foi sepultado

17:57 | 10/02/2016
NULL
NULL
O último adeus para o amigo de muitas pedaladas. Cerca de 200 ciclistas se reuniram na tarde desta quarta-feira para prestar homenagem a Vicente Veloso Neto, 67, também conhecido como o Xuxa, ciclista que morreu após ser atropelado por um ônibus na última segunda-feira na avenida José Bastos.

Os ciclistas saíram em comboio da praça Luiza Távora, na Aldeota, rumo ao Cemitério Parque da Paz, no Passaré, onde Xuxa foi sepultado e recebeu homenagens com uma missa de corpo presente.

Portando bexigas brancas simbolizando a paz no trânsito, os ciclistas seguiram o cortejo de homenagem. Junto a eles estava a "Amarelinha", bicicleta que pertencia a Vicente e tratado como uma "filha" por ele.

"Ele foi um dos precursores nos anos 90 dos passeios ciclísticos e sempre participava de todos. Uma inspiração para todos que andavam de bike", comenta o empresário e amigo de Xuxa, Sérgio Carvalho.

Xuxa foi atropelado por um ônibus às 9h30 da manhã da última segunda-feira. Ele tentava desviar de um buraco na avenida José Bastos, próximo ao viaduto que dá acesso à avenida Eduardo Girão, quando foi atingido por um ônibus.

O motorista prestou os primeiros socorros a Vicente, que foi encaminhado com múltiplas fraturas ao Instituto Dr. José Frota (IJF). Às 21 horas da última terça-feira, Xuxa não resistiu ao politraumatismo.

Dos 67 anos de Xuxa, 50 foram dedicados ao ciclismo urbano, sua maior paixão. Ele participava de vários grupos de bikers na cidade como o Amigos da Bike, o Segunda da Bike, o Quinta da Bike e o Calangos da Bike.

"Perseverança, garra, simpatia. Essas eram algumas das características do Xuxa que sempre foi muito prestativo nos passeios. Ele estava sempre cuidando dos mais novos e ajudando com assistência mecânicas das bicicletas", conta Vivian Collins, que trabalha mercado financeiro e era amiga de Xuxa.

De acordo com Paulo Benício, um dos organizadores de grupos de bikers, está prevista uma mobilização de ciclistas para o próximo dia 15. A manifestação deve ocorrer no local do acidente de Xuxa.

"Nossa ideia é parar a avenida por cinco minutos não para atrapalhar o trânsito, mas para alertar as pessoas por um trânsito com mais paz. Hoje o ciclismo tem muita visibilidade, muito por conta do Xuxa, mas ainda é necessário educação e respeito ao ciclista", explica Paulo.
TAGS