PUBLICIDADE
Notícias

Médicos peritos do INSS entram em acordo com Ministério do Planejamento

A paralisação durou 165 dias e rendeu 1,3 milhão de perícias atrasadas, que devem ser normalizadas em seis meses. A categoria receberá os salários atrasados de setembro a novembro e terá reajuste de 27,9%, parcelados em quatro anos

10:44 | 17/02/2016
A Associação Nacional dos Médicos Peritos do INSS assinou, nesta manhã de quarta-feira, em Brasília, com o Ministério do Planejamento, acordo que põe fim ao estado de greve da categoria. A informação é dada ao Blog do Eliomar - do O POVO, direto de Brasília, pelo vice-presidente da entidade, o cearense Samuel Abranques.

Pelo acordo, a categoria voltará plenamente ao trabalho, receberá os três salários atrasados que foram descontados – setembro a novembro, e ganhará reajuste de 27.9% parcelado em quatro anos. Os médicos peritos, de início, pediam 21,3% em dois anos.

Sobre a reivindicação de reduzir de 40 para 30 horas/semanais a jornada dos médicos peritos do INSS, de acordo com Samuel Abranques, foi acertada a criação de um comitê envolvendo a categoria, o INSS, Ministério da Previdência Social e Ministério do Planejamento para discutir a reestruturação da categoria.

Os médicos peritos chegaram a paralisar por 165 dias, provocando um acúmulo de mais de 1, 3 milhão de perícias médicas. Agora, a partir de segunda-feira, os médicos peritos iniciarão esforço concentrado para reduzir esse passivo nas perícias. A previsão é de que tudo fique normalizado em seis meses.
Blog do Eliomar
TAGS