PUBLICIDADE
Notícias

Ceará registra oito mortes em decorrência de microcefalia

A Sesa aponta ainda que, até o último dia 4 de fevereiro, 275 casos suspeitos de microcefalia foram notificados, em 67 municípios

20:35 | 10/02/2016

A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) confirmou oito mortes de bebês com microcefalia, segundo dados divulgados no último boletim, do dia 5 de fevereiro. Três dos casos foram registrados em Fortaleza, e o restante em Jucás, Maracanaú, Morrinhos, Russas e Tejuçuoca. Além disso, duas mortes estão sendo investigadas em Canindé e Crateús.

A Sesa aponta ainda que, até o último dia 4 de fevereiro, 275 casos suspeitos de microcefalia foram notificados, em 67 municípios - sendo que 244 no pós-parto e 31 na forma intrauterina. Desses, 92,4% estão em investigação, ou seja, em 254 casos a relação do zika com a microcefalia ainda está sendo analisada.

Ao todo, 11 notificações foram confirmadas e dez foram descartadas. Fortaleza concentra os casos de microcefalia em investigação, com 92 notificações, seguida dos municípios de Maracanaú (30 notificações) e Maranguape (13).

A microcefalia é uma condição em que a criança nasce com crânio do tamanho inferior ao considerado normal, podendo ter prejuízos congênitos.

Considerando a relação entre o zika (transmitido pelo aedes aegypti) e os casos de microcefalia, a Sesa recomenda às gestantes utilização de repelente e cuidados com o mosquito, como eliminação de criadouros e vestimentas de manga comprida. Além disso, destaca o acompanhamento pré-natal das grávidas, com a realização de todos os exames médicos.

 

 

TAGS