PUBLICIDADE
Notícias

Cagece realizou 90 mil desobstruções em 2015 no Ceará

Estado recebeu, em média, 250 operações por dia. Aproximadamente 81 desobstruções foram realizadas só em Fortaleza

16:00 | 29/02/2016
NULL
NULL
Os alagamentos são comuns em época de fortes chuvas, em Fortaleza. Os transtornos tornan-se inevitáveis quando as águas pluviais se encontram com o mal uso da rede de esgoto. De acordo com o supervisor de operações da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Rômulo Amado, mais de 90 mil desobstruções foram realizadas em todo o Estado, em 2015 - uma média de 250 operações por dia. Dessas, cerca de 81 mil ocorreram só em Fortaleza. 
 
Os resíduos sólidos, quando lançados indevidamente nas redes coletoras, junto com a água das chuvas, sobrecarregam o sistema e geram obstruções e extravasamentos nas vias públicas. 
 
"Essas ações de remoção ocorrem justamente por essa adição de populares de mateirais sólidos, como jogar papel no chão, no sistema de esgotamento", afirmou o supervisor, em entrevista à Rádio O POVO CBN ao programa O POVO no Rádio.
 
Segundo Rômulo Amado, o lixo jogado nas ruas e a ligação da rede de drenagem de forma errônea no sistema de esgotamento. "Os dois (fatores) convergem que o transbordamento ocorra e transmissões de doenças. Isso é um fator extremamente delicado que deve ser combatido por todos nós".
 
A Cagece esclarece que é comum as pessoas usarem inadequadamente as redes de esgotamento sanitário e de drenagem, por confusão entre o que realiza cada uma. Responsabilidade da Cagece, a rede coletora de esgoto recolhe o esgotamento sanitário das residências e o direciona até uma rede de tratamento. A rede de drenagem é de responsabilidade das prefeituras municipais e promovem o escoamento de águas provenientes de chuva. 

Redação O POVO Online
TAGS