PUBLICIDADE
Notícias

Suspeito de matar drag queen a tiros na Messejana é preso e caso é elucidado

O autor do homicídio disse à Polícia que teria sido assaltado por travestis. Por isso, ele resolveu retornar ao local e se vingar dos autores do apontado delito

18:32 | 13/01/2016
NULL
NULL

Após sete meses do assassinato do cearense Marcelo Rodrigues da Silva, 18 anos, conhecido como a drag queen Marcele Jean, cover da cantora americana Lady Gaga, a Polícia prendeu o suspeito do crime, Francisco Tiago Aires da Silva, 28, mediante a mandado de prisão preventiva pelo homicídio, expedido pela 5ª Vara do Juri.  Ele foi preso no dia 30 de dezembro de 2015, na rua Recanto da Saudade, no bairro Messejana, mesma região onde o crime aconteceu em abril do ano passado.

Conforme a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as investigações sobre o caso levaram a Polícia a Francisco Tiago como autor do delito. Uma das provas é o resultado do exame balístico feito na arma de fogo encontrada com o suspeito, que apresentou compatibilidade com o projétil encontrado no corpo da vítima. Além disso, testemunhas o reconheceram pelo homicídio.

O acusado disse à Polícia que teria sido assaltado por travestis. Por isso, ele resolveu retornar ao local e se vingar dos autores do apontado delito. Foi então que atirou contra Marcele Jean. As investigações sobre o caso derrubaram a versão de assalto apresentada por Tiago.

A prisão de Tiago foi resultado de uma operação conjunta entre Polícia Civil e Militar.

[FOTO2]

O caso
Marcelo Rodrigues foi morto na avenida Presidente Costa e Silva, no bairro Messejana, na madrugada do dia 3 de abril de 2015. A drag queen chegou a ser levada para o Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira, na mesma área, mas acabou falecendo. Marcelo não portava nenhum documento de identificação, mas foi posteriormente identificado por familiares no 30º Distrito Policial.

TAGS