PUBLICIDADE
Notícias

Procon investiga preços abusivos em 120 estacionamentos de Fortaleza

Os estacionamentos que não respeitam os direitos dos consumidores podem ser penalizados com multas de até R$ 11 milhões

15:36 | 20/01/2016
NULL
NULL
Após denúncia de consumidores sobre preços e práticas abusivas, o Procon Fortaleza deu início a uma investigação preliminar contra 120 estacionamentos de Fortaleza.

Desde a última segunda-feira, 18, os estabelecimentos vêm sendo notificados e, de acordo com o órgão, têm até dez dias úteis para apresentar uma planilha com preços praticados nos últimos cinco anos, assim como a justificação de reajustes de preços no referido período.

O objetivo da medida é verificar se houve elevação de preços sem justa causa, o que caracteriza prática abusiva, conforme o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Os estacionamentos que não respeitam os direitos dos consumidores podem ser penalizados com multas que chegam a R$ 11 milhões.

O número de estabelecimentos investigados, conforme ressalta o Procon, pode crescer, conforme ocorram as investigações e denúncias.

Placas irregulares

De acordo com a diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, é importante que os consumidores denunciem qualquer irregularidade do tipo e que fiquem atentos também às placas com informações abusivas que transferem a responsabilidade da guarda e segurança de carros e objetos para os clientes.

"É de responsabilidade dos estacionamentos a segurança pelos veículos e por objetos deixados no interior ou fora dos automotores", frisa a diretora.

Denúncias podem ser feitas pelo aplicativo PROCON FORTALEZA, disponível para sistemas Android e iOS; pela Central de Atendimento 151, no horário comercial; assim como pela internet www.fortaleza.ce.gov.br/procon no campo Atendimento Virtual.

Redação O POVO Online
TAGS