PUBLICIDADE
Notícias

Camilo promete priorizar cadastro reserva da Polícia Civil e anuncia que não abrirá novo concurso

Antes da aula inaugural do curso de formação para 792 profissionais, governador foi recebido pelos movimentos que cobram a convocação de mais policiais

17:25 | 12/01/2016
NULL
NULL
Uma aula inaugural realizada na manhã desta terça-feira, 12, foi o começo do curso preparatório para 792 profissionais que deverão atuar na Polícia Civil do Ceará. Na entrada do Centro de Eventos do Ceará, o governador Camilo Santana (PT) foi abordado por quem quer participar das próximas convocações. Em conversa com os aprovados para o cadastro reserva no concurso realizado em 2015, ele prometeu priorizar quem participou da seleção e não abrir novo concurso. No entanto, Camilo não deu previsões para a formação de uma segunda turma.

São cerca de 2 mil pessoas no cadastro reserva, estima um dos aprovados, o advogado Renato Leite. Ele ressalta que o Ceará precisa deste efetivo. “A categoria fez um levantamento de que o último concurso para inspetor, em 2011, aprovou 1,4 mil pessoas. A evasão já seria de 700 policiais”, enfatiza. Renato cobrou do governador a convocação dos aprovados e a promessa de que delegacias distritais em Fortaleza e no Interior funcionarão 24 horas por dia.

Os próximos passos dependem de como se comportará a economia no Ceará em 2016, argumentou o governador. Por enquanto, estão sendo formados aqueles que passaram dentro das vagas ofertadas: 197 delegados, 336 escrivães e 259 inspetores. A formação é concluída no início de maio, e os profissionais devem ser chamados imediatamente, como afirmou Camilo durante a solenidade. Mediação de conflitos, direitos humanos e investigação policial são alguns dos temas abordados durante o curso com aulas teóricas e práticas.

A primeira turma atenderá duas prioridades do Governo. Uma é suprir o déficit de efetivo no Estado. Atualmente, a Polícia Civil conta com 2,7 mil profissionais. No ano passado, o Ceará teve o menor efetivo proporcional do Brasil, com 3.408 habitantes para cada policial civil.

Segundo Camilo, a primeira providência será lotar os novos policiais em unidades onde o funcionamento é precário. "Hoje temos delegados respondendo por duas delegacias no Interior", exemplificou. A seguinte, afirma o governador, será implementar delegacias plantonistas em Fortaleza, na Região Metropolitana e no Interior.
TAGS