PUBLICIDADE
Notícias

Ambulantes organizam protesto no Pré-Carnaval da Praia de Iracema

Eles alegam que, desde o primeiro sábado da programação, no último dia 9, sofrem com a fiscalização da Prefeitura de Fortaleza. Regional diz que não permitido o serviço no local

20:33 | 20/01/2016
NULL
NULL

Um grupo de vendedores ambulantes, que atua em trailers e em "carrinhos" de lanche e de bebidas no entorno do Centro Dragão do Mar de Arte Cultura, na Praia de Iracema, vai realizar um protesto neste sábado, 23, por volta das 15h, na rua Dragão do Mar, via perpendicular a rua Almirante Jaceguai, por onde passam blocos do Pré-Carnaval 2016 de Fortaleza. Eles alegam que, desde o primeiro sábado da programação, no último dia 9, sofrem com a fiscalização da Prefeitura de Fortaleza.

Os vendedores, que já estão há pelo menos seis anos no local e não possuem permissão para o serviço, afirmam que já procuraram a Prefeitura para regularizar a situação, mas teriam sido informados que não é permitido o trabalho ambulante na região.

[SAIBAMAIS2]
Exceto aos sábados de Pré-Carnaval, os trailers e "carrinhos" de ambulantes tomam lugar na avenida Almirante Jaceguai, de frente para a boate Órbita. Conforme os vendedores, para não atrapalhar o andamento da festa dos blocos, eles se deslocaram para a rua Dragão do Mar no fim de semana, dia da folia. Eles contaram ao O POVO Online que receberam o ultimato de um fiscal da Prefeitura de que no próximo sábado, 23, seriam impedidos de atuarem na região.

Procurada pelo O POVO Online, a Regional do Centro, por meio de nota, relatou que os ambulantes do entorno do Centro Cultural Dragão do Mar não têm permissão para comercializar no local. "Durante as festas de Pré-Carnaval, a Secretaria Regional Centro disponibilizou 20 vagas somente para ambulantes itinerantes. As vagas foram preenchidas por ordem de chegada. Só foi autorizada a venda de bebidas em recipientes plásticos ou latas. As vendas no local estão liberadas somente para o período de Pré-Carnaval", disse o órgão.

Gabi Lanches
Um dos trailers irregulares é da dona Aparecida, proprietária do "Gabi Lanches", bastante conhecido na região. No Facebook, uma publicação na página oficial da lanchonete sobre o impasse ganhou repercussão e teve quase 200 compartilhamentos até a noite desta quarta.

[VIDEO1] 

Aparecida diz que a Prefeitura quer tirar os ambulantes do Dragão do Mar, porque a região é turística. A vendedora defende o serviço dela e dos colegas e pede a regularização da situação, como ocorreu com ambulantes do Lago Jacarey e da Praça da Cidade 2000.

"O próprio turista gosta da gente, come aqui, vem pedir informações. O nosso trabalho aqui serve de apoio para não ter assalto, respeitam a gente, evita a violência. Muitos moradores da região descem de seus apartamentos para merendar aqui", comentou Aparecida.

Segundo a ambulante, o problema só acontece quando ocorrem eventos no local. "Eles não deixam a gente ficar. Quando tem evento, precisamos sair. Quando não tem, trabalhamos direto aqui", relatou.

O objetivo do protesto, conta Aparecida, não é atrapalhar as atividades no entorno do Dragão do Mar. "Vamos todos de branco, queremos paz, não vamos para guerra. A gente vai apenas atrás de melhorias", finalizou a vendedora.

TAGS