PUBLICIDADE
Notícias

Professor acusado de matar namorada é condenado a 10 anos

O réu, conforme informações do Fórum Clóvis Beviláqua, chegou na 3ª Vara do Júri depois das 11 horas. Ele foi julgado por homicídio duplamente qualificado

11:54 | 05/08/2015
NULL
NULL

Atualizada às 20h20min
 

O professor de música Andrei Erik Landim Pimentel, acusado de matar a companheiraAna Cristina Vieira do Amarante, foi condenado a 10 anos de prisão em regime fechado. Andrei estava em julgamento desde a tarde desta quarta-feira, 5.

Mais de três jurados decidiram pela condenação do professor. O promotor do caso, Humberto Ibiapina, anunciou que irá recorrer da decisão. De acordo com ele, "a decisão contraria a prova dos autos".  O julgamento que iniciou às 13 horas foi encerrado às 20h10min.

Foram ouvidas pelo menos cinco testemunhas de acusação. As informações são do Fórum Clóvis Beviláqua.

O réu é acusado de assassinar a companheira enquanto ela dormia. O julgamento estava marcado para as 9 horas desta quarta-feira, 5, mas só iniciou às 13 horas após demora da escolta de Andrei Erik. O começo da sessão em horário mais tarde foi avisado ainda nesta manhã pelo Fórum Clóvis Beviláqua.

O réu chegou na 3ª Vara do Júri depois das 11 horas, ainda segundo informações do Fórum. Ele é julgado por homicídio duplamente qualificado - por motivo fútil e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Ana Cristina foi morta no dia 5 de agosto de 2012, no bairro Jardim das Oliveiras. Ela teria saído de casa sem o companheiro, na noite anterior ao homicídio, e estava dormindo quando foi atingida pelos disparos.

Segundo o Ministério Público do Ceará (MP-CE), a vítima estava depressiva devido ao ciúme excessivo do namorado, que a obrigava a participar de vídeos eróticos produzidos por ele.

Redação O POVO Online
TAGS