PUBLICIDADE
Notícias

Residentes universitários ocupam Reitoria da UFC no bairro Benfica

O ato teve início às 8h30min, no campus do Pici, de onde os manifestantes saíram em passeata até a Reitoria. Grupo pede reforma e construção de casas universitárias

13:54 | 31/07/2015

*Atualizada às 18h44min
Um grupo de residentes universitários ocupa, na tarde desta sexta-feira, 31, o prédio da Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), no Benfica, em ato público que integra o XXXIX Encontro Nacional de Casas de Estudantes (ENCE). Os alunos exigem uma conversa com o reitor da UFC, Henry Campos, e não planejam sair do local sem o encontro. O movimento reivindica a construção de mais casas universitárias no Interior e na capital, dentre outras melhorias.

O POVO apurou que os estudantes ainda bloquearam a saída de servidores do campus, e a Polícia Federal foi acionada para o local.

Segundo Tatiane Xavier, 23 anos, aluna do curso de Letras da UFC, as casas universitárias estão em situação precária, necessitando de reformas estruturais, além de mais segurança. "Queremos providências imediatas, pois além da promessa da construção de mais residências, a reitoria precisa restaurar as casas históricas. A minha casa, por exemplo, tem 38 alunas e já foi invadida duas vezes. Em uma delas, levaram dois notebooks e dinheiro de uma menina”, explicou.

O encontro nacional conta com cerca de 501 estudantes de 20 universidades, de quatro regiões do País, ainda conforme Tatiane. O ato teve início às 8h30min, no campus do Pici, de onde os manifestantes saíram em passeata até a Reitoria. "Queremos falar com o reitor, mas é um movimento pacífico. Estamos aguardando a resposta da superintendência da UFC, mas só vamos sair depois de entregar nossa carta de reivindicações".

O Movimento das Casas de Estudantes do Ceará (MEC) pede a construção de residências universitárias no interior do Ceará e no campus do Pici. Além disso, eles exigem a entrega imediata das residências do Benfica, que foram iniciadas em 2012, mas até o momento não foram concluídas.

“Eles estenderam para Fortaleza o auxílio-moradia de R$ 480, que era praticado no interior pela falta de casas. Esse valor não é suficiente, pois o que precisamos é justamente mais moradias”, pontuou Tatiane.

Em nota, a UFC afirmou que disponibilizou hospedagem no Instituto de Cultura e Arte (ICA) e refeições no Refeitório Universtário (RU) do Campus do Pici. Para os residentes, tem sido disponibilizado moradia, alimentação gratuita e ajuda de custos para sábados, domingos e feriados, ainda de acordo com a nota.

O comunicado também fala da construção de três novos refeitórios em campi de Fortaleza, Quixadá e Sobral, lembra do Auxílio-Moradia, que é dado a estudantes carentes e é constituído por uma bolsa no valor de R$ 400,00, café da manhã, almoço, jantar e quarta refeição noturna gratuitos de segunda a sexta-feira, e doação, no valor de R$ 22,00, para cada sábado, domingo ou feriado.

Sobre a reinvidicação e ocupação dos jardins da reitoria, a nota esclarece que um grupo foi formado para conversar com os alunos, já que o reitor encontra-se em compromisso externos. O reitor também se dispôs a receber uma comissão de estudantes na próxima quarta-feira, 5. Caso a ocupação persista, a reitoria informa que medidas legais já estão sendo tomadas.

Confira nota da UFC:

A Universidade Federal do Ceará informa que ocorre, desde o dia 21 de julho de 2015 até 31 de julho de 2015, um encontro de residentes universitários de diversas instituições de ensino superior do Brasil;

Os participantes desse encontro elaboraram uma pauta de reivindicações assinalando supostas deficiências da assistência estudantil a residentes;

A UFC sedia o 39º Encontro Nacional de Casas de Estudantes, tendo disponibilizado aos participantes hospedagem no Instituto de Cultura e Arte (ICA), alimentação no Restaurante Universitário (RU) do Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra – incluindo café da manhã, almoço e jantar –, salas para oficinas e reuniões plenárias no Auditório Ícaro de Sousa Moreira, no Centro de Ciências, além de toda infraestrutura de segurança e limpeza;

A respeito da assistência estudantil aos residentes, a UFC esclarece que disponibiliza moradia para 428 estudantes, incluindo alimentação gratuita e ajuda de custo para sábados, domingos e feriados;

Nesse sentido, estão em conclusão a construção de três novos refeitórios, com dois pavimentos cada, no Campus do Pici, em Fortaleza, e nos campi de Quixadá e Sobral. Encontram-se também em construção duas novas residências universitárias no Campus do Benfica, com capacidade total de 129 moradores;

Para garantir a imediata assistência a estudantes carentes, a Universidade implantou, em 2013, o Auxílio-Moradia, constituído por uma bolsa no valor de R$ 400,00, café da manhã, almoço, jantar e quarta refeição noturna gratuitos de segunda a sexta-feira, e doação, no valor de R$ 22,00, para cada sábado, domingo ou feriado, dias em que o Restaurante Universitário não funciona;

Os estudantes dizem ter uma pauta para entregar ao Reitor, o que não é possível hoje, pois ele está em compromissos externos e inadiáveis, representando a UFC. Mesmo assim, a Universidade disponibilizou o Pró-Reitor Adjunto de Assuntos Estudantis, Prof. Manuel Furtado; o Chefe de Gabinete do Reitor, Prof. José Maria Sales; e o Superintendente de Infraestrutura, Prof. Ademar Gondim, para receberem, em nome do Magnífico Reitor, o referido documento. O Reitor também se dispôs a receber uma comissão de estudantes, em audiência marcada para a próxima quarta-feira, dia 5 de agosto, às 14 horas. Quanto à ocupação dos jardins da Reitoria e ao cerceamento da entrada e saída de cidadãos, com o fechamento de portões por estudantes, caso persistam, a Reitoria já tomou as providências legais cabíveis para a reintegração de posse, a garantia da integridade do patrimônio e do funcionamento regular da instituição pública federal.


Redação O POVO Online
TAGS