PUBLICIDADE
Notícias

Segunda fábrica de CDs e DVDs piratas é desativada

Fábrica do Genibaú é responsável pelo abastecimento de produtos ilegais na feira da Messejana, segundo a Polícia Civil

07:46 | 15/05/2015
Policiais do 6º Distrito Policial (DP) desativaram uma fábrica de produção de CDs e DVDs piratas, no bairro Genibaú, na manhã dessa quinta-feira, 14. É a segunda ação do tipo em menos de 24h. Na quarta-feira, 13, a polícia estourou uma fábrica de reprodução ilegal de mídias na Granja Portugal.

Na ação no Genibaú, a Polícia Civil apreendeu uma impressora, dois monitores de computador, duas caixas com várias capas de DVDs, 14 torres de CPU com 12 gravadores de mídia em cada uma e várias caixas com diversos CDs e DVDs. Quatro homens foram presos em flagrante pelo crime de violação de direitos autorais, artigo 184 do Código Penal Brasileiro (CPB).

Thiago de Franca Maia Sampaio, 23, que seria o dono da fábrica; Alisson Pereira de Sousa, 19; Leonardo Costa de Sousa, 23, e Janaio da Silva Vaz, 23, foram conduzidos ao 6º DP, em Messejana.

A ação policial foi o resultado de investigações sobre o comércio ilegal de CDs e DVDs piratas na feira realizada ao lado do terminal de ônibus da Messejana. Investigações policiais levaram à fábrica no Genibaú, onde seriam produzidas as mídias que abasteciam o comércio da Messejana.

Redação O POVO Online
TAGS