PUBLICIDADE
Notícias

Acusados de atear fogo em comerciante são condenados a 16 anos de prisão

Lucas Eduardo do Nascimento Araújo, Antônio Cristiano Sousa da Silva e Rafael Sanzio Pinheiro da Silva Baltazar confessaram o crime

11:37 | 18/12/2014

O três homens acusados de atear fogo em um comerciante, no bairro Ellery, em fevereiro deste ano, foram condenados a 16 anos de reclusão em regime fechado, após julgamento desta quarta-feira, 17.

Lucas Eduardo do Nascimento Araújo, Antônio Cristiano Sousa da Silva e Rafael Sanzio Pinheiro da Silva Baltazar confessaram o crime. Um deles, Antônio Cristiano, pediu a diminuição da pena, alegando menor participação no homicídio.

[SAIBAMAIS 1]

Por maioria dos votos, os jurados acataram a acusação, condenando os três por homicídio triplamente qualificado. O juiz Henrique Jorge Holanda Silveira determinou que os acusados não poderão apelar da decisão.

O crime

O trio chegou ao mercadinho de Antônio Nonato, no dia 10 de fevereiro por volta das 21h, com garrafas contendo gasolina, e ateou fogo no corpo do comerciante e nas mercadorias. A vítima foi levada ao hospital, mas não resistiu e faleceu quatro dias depois.

A motivação do crime teria sido vingança, já que horas antes do ocorrido um adolescente, amigo dos três acusados, havia sido apreendido em flagrante com uma escopeta, nas proximidades do comércio da vítima. O homicídio ocorreu depois que Antônio teria colaborado com a Polícia na identificação do adolescente.

Redação O POVO Online

TAGS