PUBLICIDADE
Notícias

Assaltante de bancos é preso durante operação integrada

Órgãos militares, federais e civis promoveram ações em nove estados do Nordeste e 11 estados que fazem fronteiras com os países da América do Sul estiveram envolvidos na ofensiva

18:25 | 06/11/2014

Um assaltante de bancos foi capturado no bairro Henrique Jorge durante a “Operação Brasil Integrado III – Ação Fronteiras e Nordeste”, realizada nos dias 4 e 5 deste mês. Órgãos militares, federais e civis promoveram ações em nove estados do Nordeste e 11 estados que fazem fronteiras com os países da América do Sul estiveram envolvidos na ofensiva.

No Ceará, Noé de Paula Moreira, forte articulador de roubo a bancos, foi preso em uma operação que teve a participação da Coordenadoria de Inteligência da SSPDS e Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Noé foi apontado por comparsas, que foram abordados no momento em que praticariam assalto a uma agência bancária no bairro Farias Brito, Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1), de Fortaleza. A ação criminosa foi impedida pela Polícia, que localizou o assaltante em uma residência, no bairro Henrique Jorge, na AIS 2 da capital.
[SAIBAMAIS2]Com o criminoso, a Polícia apreendeu uma pistola calibre 9 mm, e, dentro da residência, certa quantidade de maconha. No local, os policiais também encontraram um plano de fuga previsto para ser realizado em um presídio.

Ele já responde a processos por dois homicídios, duas ameaças, três portes de arma, três roubos, um tráfico de drogas e três crimes de trânsito.

Operação Brasil Integrado III
Durante os dois dias de operação, foram montadas 161 barreiras e bloqueios policiais, onde foram designados 1.782 agentes das forças de segurança federais e estaduais. Ao todo, 5.108 pessoas foram abordadas e 3.230 veículos revistados.

A "Operação Brasil Integrado III - Ação Fronteiras e Nordeste” teve a participação das Polícias Federal (PF), Rodoviária Federal (PRF), Militar (PM) e Civil (PC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Perícia Forense (Pefoce), Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Secretaria da Fazenda (Sefaz). O foco da ação é o combate interestadual da pratica de roubo a bancos com uso de explosivos, crime organizado e conexos.

Redação O POVO Online

TAGS