PUBLICIDADE
Notícias

Número de adolescentes com filhos no Ceará cai de 15% para 11,7% em 10 anos

No Ceará, as adolescentes que tiveram filhos entre 15 e 19 anos, no ano 2000, eram 61.328. Dez anos depois, o número diminuiu para 49.288

19:42 | 31/10/2014
Em 10 anos, o número de adolescentes que tiveram filhos com idades entre 15 e 19 anos reduziu, no Ceará, 22%. É o que mostram as Estatísticas de Gênero - Uma análise dos resultados do Censo Demográfico 2010, pesquisa produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano 2000, 15% ou 61.328 adolescentes tiveram filhos nessa faixa etária. Dez anos depois, o número caiu para 11,7%, ou 49.288 jovens.   

A pesquisa foi realizada pelo IBGE em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e a Diretoria de Políticas para Mulheres Rurais e Quilombolas do Ministério do Desenvolvimento Agrário (DPMRQ/MDA). A publicação apresenta indicadores sobre aspectos populacionais (incluindo famílias e migração), pessoas com deficiência, habitação, educação, mercado de trabalho e rendimento. Além da desagregação por sexo, há também por cor ou raça, situação do domicílio e grupos de idade, entre outras. Todas as informações constam do Sistema Nacional de Informações de Gênero (SNIG), que reúne dados dos Censos Demográficos 2000 e 2010. 

Em 2010, a proporção de mulheres que tiveram filhos na faixa etária entre 15 e 19 anos, no País, foi de 14,8%,o que representa um total de 996.425. No Ceará, o número de adolescentes com filhos representou um percentual de 11,7%, ou 49.288. No ano 2000, a porcentagem de jovens nessa faixa etária, com filhos era de 15%.

O estado do Ceará, também em 2010, ficou em último lugar no Nordeste em número de adolescentes grávidas entre 15 e 19 anos, com 11,7%. Alagoas ocupou o posto de maior percentual entre as jovens com filhos, com 15,2% delas.
 
Redação O POVO Online 

TAGS