PUBLICIDADE
Notícias

Incêndio atinge vegetação no Condomínio Espiritual Uirapuru

A fumaça incomodou os moradores e atrapalhou os carros, mas ninguém ficou ferido. Incêndios florestais estão sendo recorrentes neste mês

16:23 | 30/10/2014

Atualizada às 18 horas

Um incêndio atingiu uma área de vegetação no Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU), na avenida Alberto Craveiro, na tarde desta quinta-feira, 30. O Corpo de Bombeiros informou que duas viaturas foram encaminhadas ao local, às 12h30min. O fogo foi controlado por volta das 16 horas e ninguém ficou ferido.

Segundo informações do sargento identificado apenas como Andrade, do Corpo de Bombeiros, a fumaça incomodou os moradores e atrapalhou os carros. "Os veículos que passavam pelas as ruas perpendiculares, como a Carrapicho, estavam tendo que desviar por conta da fumaça, mas o fogo já foi controlado”, completa.

O POVO Online entrou em contato com a administração do CEU, que informou que não há atividades no espaço atingido pelo fogo e a programação não foi afetada. Baixa umidade do ar, aliada às altas temperaturas e falta de chuva contribuem para o aumento da quantidade de incêndios florestais registrado no Ceará.

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram registrado 937 queimadas em todo o Ceará, de janeiro até a última quarta-feira, 29. O número representa um aumento de 17% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 798 focos de incêndio.

[SAIBAMAIS 3] Confira recomendações do Corpo de Bombeiros:
1. Ter cuidado com o destino que se dá ao lixo. Ainda existe o costume de atar fogo no lixo na tentativa de “limpar” o terreno. Tal hábito é condenado pelo Corpo de Bombeiros;

2. Não realizar queimadas. Como o ambiente acaba se tornando favorável para a propagação de um incêndio, o fogo ateado, inicialmente pequeno e concentrado numa determinada região, pode tomar proporções muito maiores. “Mesmo se a queimada for autorizada por um órgão ambiental competente, deverá ser acompanhada de cuidados como a feitura de aceiro (espaçamento sem cobertura vegetal ou desbastado em volta das matas) para evitar a propagação das chamas”, explica a corporação;

3. Cuidado com as fogueiras e lixo espalhado pelas matas, principalmente para quem pratica o ecoturismo. Não é recomendado acender fogueiras e velas próximas a áreas verdes. “Acenda fogueiras apenas após limpar a região, capinando a vegetação até chegar na terra. Certifique-se que as brasas estão apagadas e resfriadas. Se possível, enterre o material combustível que sobrou”, determina o Corpo de Bombeiros;

4. Evitar soltar fogos de artifício ou balões próximo às áreas com vegetação;

5. Manter os terrenos rurais sempre limpos e com as divisas da propriedade devidamente capinadas;

6. Não permitir que crianças façam uso de fósforos ou isqueiros ou materiais inflamáveis.

Redação O POVO Online
TAGS