PUBLICIDADE
Notícias

Polícia investiga dupla suspeita de participação na chacina de Redenção

16:22 | 10/09/2014

A Polícia investiga se dois homens presos pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) teriam participado da chacina no município de Redenção, descoberta no dia 1° de setembro. Procurado pela reportagem, o delegado do caso não confirmou, mas também não descartou a participação da dupla.

Marcos Paulo Barbosa da Silva, 26, e Bruno Rafael Nascimento Leandro, 24, tiveram cumpridos mandados de prisão preventiva no município do crime, localizado a 63 km de Fortaleza, pelo assassinato de um homem.

A dupla é acusada de matar uma pessoa na cidade, no último dia 13 de maio. “Existe a suspeita de que eles também podem ter participado da chacina em Redenção. É prematuro, mas não descartamos essa possibilidade”, explicou o delegado Ricardo Ramagnoli. Bruno Rafael já responde na Justiça pelos crimes de homicídios, porte ilegal de arma, roubo, formação de quadrilha e envolvimento em crime de ataque a banco.

Marcos Paulo responde por posse ilegal de arma e homicídio. Os dados da prisão deles foram divulgados nesta quarta-feira, 10, na sede da DHPP, no bairro de Fátima. Além deles, a Polícia informou sobre a prisão de José Airton da Silva Filho, 28 anos, capturado no último dia 5 de setembro, no Sítio São João, em Fortaleza.
[SAIBAMAIS 1]
De acordo com o delegado Romagnoli, José Airton é acusado de matar com tiros o homem identificado como Júlio César de Queiroz, no bairro Vila União. Ambos trabalhavam como vigilantes em uma empresa e se desentenderam por uma dívida, o que teria levado José Airton a cometer o crime. O acusado estava escondido no Sítio São João, onde alugava uma casa, e tentou fugir durante a ação policial. Ele responde pelos crimes de homicídio, roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma.

A DHPP realizou 26 prisões relacionadas a homicídios, durante todo o mês de agosto.

Crime

A Polícia encontrou no início do mês de setembro cinco corpos em uma vala de um canavial no município de Redenção. Na época, a suspeita dos policiais é de que os corpos de quatro jovens localizados poderiam ser de adolescentes que estavam desaparecidos em agosto com idades entre 13 e 15 anos.

Familiares dos adolescentes haviam denunciado o sumiço à Delegacia Regional. O tenente-coronel Carlos Alberto Marques, subcomandante do CPI Norte, informou que a Polícia Militar chegou a fazer buscas para localizar os adolescentes pela região, mas não obtiveram pistas.

Redação O POVO Online com informações do repórter Thiago Paiva

TAGS