PUBLICIDADE
Notícias

O papel do pai na educação dos filhos foi modificado, diz psicólogo

Antes apenas um provedor,o papel dos pais na educação dos filhos foi se transformando ao longo dos anos. Hoje não é raro encontrar famílias cujo pai educa as crianças para além do financeiro. O Seminário Como vai sua Família? deve discutir esse e outros temas

15:51 | 09/09/2014

A abordagem do seminário de psicologia Como vai sua Família? é pelo viés da discussão. “Esse tipo de evento é normalmente promovido por instituições religiosas e igrejas e isso tem nos levado a abandonar essas abordagens. Queremos oferecer ao público a reflexão sobre o papel atual da família”, afirma Albigenor Militão, psicólogo organizacional e responsável pelo seminário Como vai sua Família?, que acontece nesta quarta, 10, a partir das 18 horas, no buffet Lulla’s Plazzá, no bairro Guararapes.  

 

Militatão divide a coordenação do evento com a esposa, a terapeuta familiar Rose Militão. O tema que deve ser discutido no seminário normalmente é proposto por grupos religiosos, mas com abordagem diferente. O psicólogo afirma que o objetivo do encontro deve ser uma reflexão sobre os diversos papéis da família e não uma abordagem de cura ou de libertação. “A família, em essência, não mudou. Ela continua sendo uma organização afetiva. O que mudou foram a quem são designados os papéis, antes dados ao pai, mãe e filhos”, argumenta.

 

O casal deve realizar a palestra de abertura Em um relacionamento sério, com a temática das redes sociais. A discussão teve como base um levantamento realizado pelo psicólogo em que ele percebeu que houve uma mudança na forma como os casais se identificam o tipo de laço afetivo na internet. “Algumas pessoas não querem assumir um relacionamento. Fizemos um acompanhamento de dez pessoas. Oito delas colocam que são casadas, mas não dizem com quem. Muitos querem somente chamar a atenção, porque, se você for solitário, seria mais difícil conseguir chamar a atenção de outra pessoa, para um relacionamento sério ”, define Militão.

 

As mudanças pelas quais as famílias passaram ao longo dos anos também deve ser alvo do seminário. “No passado, a família era patriarcal, no sentido de que o pai era o provedor de tudo e que ele estava pouco preocupado com a criação dos filhos. Era a mãe que cuidava de tudo”, conta o psicóliogo, acrescentando que a figura do pai servia, muitas vezes, de ameaça às malcriações dos filhos. “‘Quando seu pai chegar, você vai ver’, era o que dizia a mãe, como ser coubesse ao pai somente o papel de repressor”. Hoje, continua ele, os pais tem um papel fundamental na educação dos filhos, são mais participativos e presentes.

 

Ideia do seminário

 

A ideia do seminário “Como vai sua família?” surgiu depois de um ciclo de palestras realizado por Albigenor Militão e o paulista Içami Tiba, autor do livro Quem ama educa, que também estará no evento. Outro grande nome da psicologia que estará presente no evento é Tânia Zagury, que vai ministrar uma palestra sobre como educar sem culpa.

 

De acordo com Rose, a família como grupo só começou a ser estudada nos anos de 1930. “Antes, todo espaço terapêutico era destinado ao indivíduo e pouco, ou quase nunca, a dinâmica familiar era levada em consideração. À medida que o tempo foi passando, novos estudos reforçaram a importância da dinâmica familiar na saúde do indivíduo”.

 

O evento propõe discutir diversos assuntos que envolvem as relações familiares, temas que são constantemente abordados nos dias atuais. De acordo com Rose Militão, “a família de ontem tinha seus encantos, mas também normas rígidas, barreiras e limitações. A de hoje desafia-nos a inovar, dialogar com o novo, a abrir espaços para diversas influencias externas, como a tecnologia”.

 

Serviço

7º Seminário Como vai sua Família?

Data: quarta, 10

Horário: a partir das 18 Horas

Local: Buffet Lulla’s Plazzá (Av. Atiliano de Moura, 500 - Guararapes).

Informações e inscrições: 3261 0555 / 3062 8886 

 

Redação O POVO Online 

TAGS