PUBLICIDADE
Notícias

Ceará é o nono em número de matrículas

O Estado teve 202.079 matrículas em ensino superior presencial no ano de 2013. O Ceará é o nono do País em número de matrículas do ensino superior presencial durante o ano passado

19:45 | 09/09/2014

O Ceará foi o nono colocado do Brasil em número de alunos no ensino superior presencial no ano de 2013. Ao todo, foram 202.079 matrículas em todo o Estado. Os dados foram apresentados na tarde desta terça, 9, no Censo do Ensino Superior, e divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

 

"Diferente da tendência nacional, que teve redução no número geral de matrículas, considerando presencial e à distância, o Ceará saltou de 182.938 alunos em 2012 para 202.079 em 2013", aponta o titular do Ministério da Educação, Henrique Paim, na coletiva que apresentou os dados na tarde desta quarta, 9.

 

Dentre os estados brasileiros, seis têm mais alunos matriculados em instituições públicas do que em instituições privadas. Em São Paulo há mais de cinco alunos na rede privada para cada aluno na rede pública. Na relação de matrículas privada/pública, o Ceará atingiu índice de 1,81. Os estados com menores números foram Paraíba (0,78), Santa Catarina (0,79), Pará (0,80), Roraima (0,86) e Tocantins (0,93).

 

Das 2.391 instituições de educação superior do Brasil, apenas 8% são Universidades e detêm mais de 53% dos estudantes de nível superior. Sendo, portanto, grandes instituições - segundo avaliação do ministro da Educação, Henrique Paim. Por outro lado, as faculdades têm uma participação superior a 84%, mas atendem apenas 29% dos alunos brasileiros.

 

Durante a entrevista coletiva - que teve participação do presidente do Inep, José Francisco Soares - foi destacado o crescimento na participação de mestres e doutores dentro do corpo docente das universidades brasileiras. Tanto na rede pública como na rede particular aconteceu a redução do número de especialistas lecionando. Na Região Nordeste, em 2013, 40,7% dos professores com mestrado, 29,7% com especialização e 29,6% com doutorado.

 

Redação O POVO Online

TAGS