PUBLICIDADE
Notícias

Quatro homens são presos por assassinato de taxista morto em briga de bar

Vítima foi espancada no Jardim América. No dia seguinte, um dos acusados foi preso. Os outros três foram presos em Campo Maior, no Piauí, após investigações

20:29 | 06/08/2014
A Polícia Civil prendeu quatro homens acusados pelo assassinato do taxista Airton Rodrigues Almeida, 51 anos, morto em uma briga de bar, no último mês. Um deles foi capturado no dia seguinte ao crime e com a captura dos outros três, na última terça-feira, 5, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) considerou crime elucidado.

No dia 4 de julho, José Airton estava em um bar na rua Filgueiras Lima, no bairro Jardim América. Ele teria conversado com a namorado de um dos presos, o que motivou o crime passional, conforme informações da Polícia. Mesmo indo embora do bar, durante a confusão, a vítima foi perseguida e espancada até a morte. Ele foi encaminhado ao hospital, onde morreu.

Um dia depois do assassinato, a Polícia prendeu o acusado de chutar o taxista, identificado como Carlos Eduardo da Silva Marinho, mais conhecido como “Kadu”. Na terça, Marcos Venicius Bezerra Melo, 24 anos, Alandenberg Marinho da Cunha, 26 anos, e Jobson Marinho Felix, 25 anos, foram localizados por policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP), na cidade de Campo Maior, no Piauí.

Os três foram trazidos para a capital e estão detidos. Eles e Kadu vão responder pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e meio cruel, além de formação de quadrilha.

Redação O POVO Online

TAGS