PUBLICIDADE
Notícias

MPF notifica Cagece e Prefeitura por conta de esgotos jogados no mar

O MPF enviou uma notificação à Cagece e à Prefeitura para que ambas tome providências quanto ao esgotamento de uma galeria de drenagem na Praia de Iracema

18:17 | 21/08/2014

Na tarde desta quarta, 21, o Ministério Público Federal no Ceará emitiu uma notificação à Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFOR), da Prefeitura de Fortaleza, e à Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

O objetivo do documento é que sejam tomadas providências quanto ao esgotamento de uma galeria de drenagem próxima à rua João Cordeiro. A tubulação - pela qual deveria escoar apenas água da chuva - está lançando, desde o início da semana, esgoto na Praia de Iracema. O POVO publicou, na edição desta quarta, uma matéria sobre o assunto.

A situação foi denunciada por moradores da região, que reclamam da poluição e do mau cheiro. O procurador da República no Ceará, Francisco Macedo Filho, conta que expediu um ofício requisitório pedido providências urgentes no local. “O objetivo é cessar essa ligação clandestina, que provoca um odor muito forte e polui o mar. Vou encaminhar um relatório para a Seuma e a Cagece que, inclusive foi lá e não viu nada”, afirma o procurador.

A assessoria de imprensa Cagece informou que não foi notificada pelo Ministério Público Federal até o fim da tarde de ontem. No entanto, desde quarta 20, já tinha enviado equipe ao local, tendo verificado se tratar de estrutura de galeria de drenagem de água de chuva e não tendo verificado nenhuma irregularidade nas estruturas da Cagece. Independente de qualquer notificação, durante esta quinta, 21, equipes da Cagece estão trabalhando em parceria com a Seuma, realizando o diagnóstico mais aprofundado da ocorrência.

Já a assessoria de imprensa da Seuma afirmou que técnicos da Célula de Controle de Efluentes estiveram, nesta quinta, 21, no espigão da Praia de Iracema e constataram vazamento de esgoto na rede de drenagem com causas ainda desconhecidas. Neste momento, equipes da Cagece e da Prefeitura de Fortaleza estão no local, abrindo acesso à galeria, a fim de identificar a origem do vazamento. A Seuma está acompanhando e monitorando os trabalhos da Companhia para verificar as causas e as soluções que serão adotadas. 

 

Redação O POVO Online 

 

TAGS