PUBLICIDADE
Notícias

Internos fazem rebelião no Centro Educacional Patativa do Assaré

Três adolescentes foram baleados. Dois foram encaminhados para o IJF, pelo menos um em estado grave, e o outro para o Frotinha da Messejana

16:08 | 12/08/2014

Atualizada às 18h49

Jovens infratores internados no Centro Educacional Patativa do Assaré (Cepa) organizaram uma rebelião durante a tarde desta terça-feira, 12, no prédio que fica localizado no bairro Ancuri.

De acordo com o Cepa, o motim iniciou por volta das 14 horas. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) e o Batalhão de Choque foram enviados ao local para conter os adolescentes que cumprem medida socioeducativa.

Segundo o titular da 5ª Vara da Infância e Juventude de Fortaleza, juiz Manuel Clístenes, três adolescentes foram baleados. Dois foram encaminhados para o Instituto José Frota (IJF), no Centro, pelo menos um em estado grave. O outro levou um tiro no peito e foi levado para o Frotinha da Messejana. Não houve fuga.

A rebelião, segundo o juiz, foi de porte razoável. De acordo com Clístenes, houve muita destruição na estrutura do prédio, além de colchões queimados. Ainda não há informações da autoria dos disparos que atingiram os adolescentes.

"Problema gravíssimo"

Manuel Clístenes classificou de "problema gravíssimo" o que ocorre no Centro Educacional. Segundo ele, a recorrência de rebeliões se dá por vários fatores, como a fragilidade na segurança externa (no máximo dois policiais), a superlotação e a pouca quantidade de orientadores para a realização de atividades com os infratores. 

De acordo com o juiz, a unidade passou por uma inspeção há cerca de 45 dias, onde foi detectado problemas graves na unidade pelo Ministério Público.

Clístenes afirmou ainda que algumas "atividades não estão sendo realizadas por falta de orientadores". O prédio possui aproximadamente 1/3 da quantidade ideal para o local. "Muitos adolescentes ficam na ociosidade nos dormitórios. O indivíduo fica preso por mais tempo do que deveria, o que causa uma insatisfação", concluiu.

Cepa
A unidade é destinada ao recolhimento de adolescentes que praticaram atos infracionais e que foram submetidos a medidas socioeducacionais de internação. O centro conta atualmente com cerca de 170 jovens. A capacidade é de 60.

 Redação O POVO Online

TAGS