PUBLICIDADE
Notícias

Sargento da PM é preso por associação para o tráfico junto com dois filhos

Além do sargento e dos filhos, uma quarta pessoa foi capturada. Francisco Marcolino da Silva, sargento afastado para reforma da PM, é acusado de acobertar o tráfico de drogas em sua residência

17:53 | 17/07/2014

Uma operação da Delegacia Narcóticos (Denarc) prendeu, na última quarta-feira, 16, quatro pessoas, dentre elas um sargento de reserva da Polícia Militar, que acobertava o tráfico de drogas mantido em suas residência, no bairro Mondubim. A Polícia chegou ao local através de denúncias sobre o perfil de um adolescente na rede social Facebook, segundo o delegado Pedro Viana.

O titular da Denarc disse que populares informaram sobre o perfil com fotos de traficantes portando drogas e armas. Com apoio da viaturas do Ronda do Quarteirão, do 6º BPM e da Força Tática de Apoio (FTA), policiais invadiram o local e houve trocas de tiros. Além do sargento Francisco Marcolino da Silva, 54 anos, foram presos Francisco Jhonata Alexandre da Silva, 26 anos, conhecido como “Lorinho do Alto”, e Jonas Alexandre da Silva, 21 anos, ambos filhos de Marcolino.

O quarto acusado foi identificado como Israel Jair Farias de Sousa, 22 anos, conhecido como “Girafa”. Marcolino ainda tentou fugir com a chegada da Polícia, o que, segundo o delegado Pedro Viana, é uma prova de seu envolvimento. “Como policial, ele não teria motivos para fugir, se realmente não soubesse do tráfico de drogas na residências”, pontua.

O sargento de reserva foi encaminhado à Denarc junto com os filhos e o quarto acusado. Em seguida, foi transferido ao Presídio Militar, sendo autuado por associação para o tráfico de drogas. Além de associação, Jhonata, Jonas e Israel foram autuados por tráfico de drogas. Os três permanecem detidos na Denarc.

Um dos filhos do sargento responde na Justiça pelo assassinato de um servidor terceirizado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O outro responde por tentativa de homicídio.

Operação
Na residência, os policiais apreenderam uma quantidade de crack, um veículo Fox vermelho, de placa NQS-9998, munições e vários aparelhos celulares. Quando a Polícia entrava no local, ouviu barulhos de pedras arremessadas na casa. Após subir no muro, o adolescente que seria o dono do perfil denunciado, foi identificado.

Segundo o delegado Pedro Viana, ele prestou depoimento e foi liberado. “A investigação sobre o adolescente, que era o dono do perfil, será conduzida pela Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Caso existam provas suficientes de sua associação ao tráfico, será apreendido”, explica. 

 

 

AMANDA ARAÚJO

TAGS