PUBLICIDADE
Notícias

Detran-Ce inicia uso de tablets e smartphones em operações em 60 dias

Um total de 300 equipamentos, entre tablets e smartphone, vai auxiliar os trabalhos dos agentes de trânsito do Detran. A estimativa é que os 300 pessoas sejam treinadas em 60 dias

18:38 | 29/07/2014

O Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-Ce) iniciou, em julho, o processo de implantação de seu novo sistema de prontuário eletrônico. Em um prazo de 60 dias, todos os 300 agentes de trânsito vão estar aptos a acompanhar e fiscalizar veículos e condutores através de celulares smartphone e tablets.

 

Cada um dos quase 300 agentes de trânsito do Detran usará um equipamento baseado no sistema Android, contendo software de consulta de dados e registro de infrações homologado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Com acesso aos sistemas do Detran-Ce via Internet, os agentes poderão consultar informações completas de veículos e condutores, o que auxiliará em situações como aquelas onde o cidadão perde comprovantes de pagamento de taxas, como IPVA e licenciamento.

 

Nesses casos, o agente do Detran-Ce poderá fazer a consulta online e verificar a situação regular do veículo. Ainda será possível comprovar a validade de documentos apresentados, como a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o Certificado de Registro do Veículo, de forma a combater de maneira mais efetiva fraudes e roubo de carros.

 

O sistema permite ainda o registro de autos de infração eletrônicos que, por serem totalmente digitais, eliminarão de vez os blocos de multa em papel. Estima-se que todos os agentes de trânsito do Detran-Ce utilizem o equipamento até os próximos 60 dias.

 

O uso dos aparelhos será distribuído pela manhã, tarde e noite durante todos os dias da semana. De quinta a domingo, os equipamentos também funcionarão na madrugada. Os smartphones e tablets vêm com câmera fotográfica e sistema GPS. Em caso de o motorista não estar com a CNH, o equipamento vai poder conferir se o condutor é, de fato, habilitado. Nesse caso, segundo a assessoria de comunicação do Detran, o motorista é liberado para ir buscar a CNH, mas é notificado e multado. Em caso de reincidência, o veículo é apreendido. 

 

O estado de Sergipe e o Distrito Federal já usam o sistema de prontuário eletrônico.

 

Redação O POVO Online

TAGS