PUBLICIDADE
Notícias

Sindiônibus pede na Justiça 80% da frota de ônibus circulando, em caso de greve

18:16 | 11/06/2014
O Sindicato das Empresas das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus) entrou com um pedido de liminar na Justiça do Trabalho para que haja a garantia do percentual mínimo de 80% da frota de ônibus de Fortaleza circulando durante os horários de pico, caso motoristas e cobradores entrem em greve. Presidente do Sindicato patronal, Dimas Barreira diz que a solicitação foi feita na segunda-feira, 9, e aguarda a decisão. "Solicitamos a PM (Polícia Militar) também, caso seja necessário". 

Em uma segunda assembleia, realizada na tarde desta quarta-feira, 11, os motoristas e cobradores mantiveram a decisão de fazer a greve em Fortaleza, com paralisação que terá início à meia-noite da próxima segunda-feira, 16. Segundo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintro), cerca de 100 trabalhadores estiveram presentes. A greve ocorrerá um dia antes do jogo do Brasil contra o México, na Arena Castelão, onde é esperado um grande público. Até segunda-feira, os ônibus vão circular normalmente pela Capital.

A expectativa do Sindiônibus, segundo Dimas, é que haja uma nova negociação nesta quinta-feira, 10, com os trabalhadores e que eles recuem da decisão da paralisação. "Vamos provocá-los amanhã. Nosso objetivo é negiciar", diz. Uma  outra liminar impede que os motoristas e cobradores façam manifestações nas portas das garagens das empresas para impedir a circulação dos coletivos. 

O presidente do sindicato patronal lembra a greve dos metroviários em São Paulo, que, depois de repetidas paralisações, terminou com o reajuste salarial proposto em um primeiro momento pelos patrões. "Ninguém saiu ganhando e acabou que o reajuste foi o mesmo proposto inicialmente", lembra Dimas. 
 

TAGS