PUBLICIDADE
Notícias

Após Mais Médicos, consultas aumentam 39% no Ceará

O balanço foi apresentado durante esta terça-feira, 10, no Seminário Mais Médicos para o Brasil, em Fortaleza

15:45 | 10/06/2014
O número de consultas realizadas nas unidades básicas de saúde nos municípios do Ceará que participam do programa Mais Médicos aumentou 39%, quando comparado o mês de janeiro deste ano com o mesmo período de 2013 - à época, as cidades ainda não tinham a assistência do programa.
 
O número foi apresentado na manhã desta terça-feira, 10, no Seminário Mais Médicos para o Brasil, que aconteceu em Fortaleza. O Mais Médicos, do Governo Federal, foi lançado em julho de 2013 e funciona desde setembro.

Em janeiro do ano passado foram 409.431 atendimentos na rede pública de saúde do Estado. O número subiu para 569.141 atendimentos e o Ministério da Saúde atribui o aumento dos atendimentos ao Mais Médicos. A vinda de 905 novos médicos ao Ceará fez cair em 18,2% o número de casos de encaminhamentos a hospitais, passando de 1.127 para 922.

[SAIBAMAIS 4]"Tão importante quanto isso é um aumento de um problema que normalmente a atenção básica não cuidava, que são os problemas de saúde mental, hipertensão, álcool, drogas, 50% de aumento no atendimento desses casos, o que é muito importante", diz Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, Hêider Pinto

Hipertensão
Os pacientes hipertensos são a maioria dos atendimentos na rede pública. O balanço do MS mostra que foi observado um aumento de 67,5% na quantidade dos atendimentos de pessoas com hipertensão no mesmo período comparado - passaram de 197.648 para 331.069. 

Houve também aumento de 46,5% nas consultas na área de saúde mental (19.191 para 28.110), de 45,2% no número de consultas de demanda imediata (136.018 para 197.564), de 32,5% no número de consultas agendadas (156.499 para 207.405) e de 38,7% nas consultas de cuidado continuado (92.478 para 128.277). 
Redação O POVO Online com informações da repórter Rachel Gomes 

TAGS