PUBLICIDADE
Notícias

Primeiros clones ovinos vivos no Brasil foram produzidos na UECE

22:40 | 15/05/2014
NULL
NULL
Uma pesquisa apoiada pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) permitiu, no último final de semana, o nascimento de dois clones ovinos da raça Santa Inês na Fazenda Haras Chicote, localizada em Aquiraz. Os clones são resultantes de um projeto de cooperação científica internacional entre pesquisadores da UECE e da McGil University, em Montreal no Canadá.

A colaboração científica entre os grupos de pesquisa cearense e canadense já existe desde 2008 (pós-doutorado da Profa. Ana Paula apoiado pelo CNPq no Canadá). No entanto, em 2012 com o apoio financeiro da Funcap, foi possível consolidar a parceria, cujo projeto viabiliza missões de trabalho dos pesquisadores no Brasil e Canadá.

Segundo a professora Ana Paula, o projeto visa uma análise da capacidade de desenvolvimento do oócito (óvulo) submetidos às técnicas de reprodução assistida como a transferência nuclear (TN), bem como a capacidade de reprogramação celular na raça Santa Inês, originada e explorada nas condições do Nordeste brasileiro.

O projeto, segundo a professora, foi realizado com êxito total, especificamente, no que se refere à capacidade de reprogramação celular. Em agosto do ano passado, Paula esteve na McGill University acompanhando os trabalhos dos professores Bordignon e Baldassarre, no tocante ao estabelecimento das linhagens celulares (células que originam o clone). Em outubro do mesmo ano, a equipe na UECE iniciou a obtenção de biopsias de pele e cultivo das células da ovelha clonada e dezembro também de 2013, o trabalho de TN, propriamente dito foi realizado pelos pesquisadores da universidade canadense aqui no Ceará.

Redação O POVO Online

TAGS