PUBLICIDADE
Notícias

Grupo invade Vila Elzir Cabral e assusta jogadores

23:03 | 26/02/2014
Jogadores do Ferroviário que estão alojados na Vila Elzir Cabral, sede do clube, na Barra do Ceará, viveram momentos de tensão na noite da última terça-feira. Um briga nos arredores do estádio provocou medo nos atletas. Pessoas chegaram a pular o muro do estádio em tentativa de fuga, segundo relata o presidente do clube, Edmilson Júnior.

O presidente diz que não está em Fortaleza, mas recebeu informações de que a briga teria ocorrido entre gangues que moram próximo ao clube. Jogadores ouviram barulho de tiros. “Uma parte correu para dentro do estádio. Foi um grande desconforto, fruto dessa violência que está aí”, conta Edmilson. O presidente diz que não há como associar o episódio ao momento “delicado” do time. “Se fosse em outra situação, seria mais um caso de violência urbana”, acredita.

Apesar do susto, ninguém ficou ferido. Com medo de represálias, os jogadores foram transferidos para um hotel durante a madrugada de hoje. De acordo com o tenente-coronel Francisco Souto, do 5º Batalhão de Polícia Militar de Fortaleza, diz que ainda não houve prisões relacionadas à confusão no estádio.

Em dois dias, este foi o segundo episódio envolvendo violência na sede do Ferroviário. Na noite da última segunda-feira, um dia após ser rebaixado para a Série B do Campeonato Cearense, integrantes de uma torcida organizada do Ferroviário invadiram a Vila Elzir Cabral e picharam os muros com ameaças a dirigentes. Os principais alvos dos protestos foram o presidente, Edmilson Júnior e o vice, Evandro Ferreira Gomes. Segundo funcionários do Ferroviário, os vândalos ameaçaram quebrar a nova sala de imprensa do clube.

Lusiana Freire

TAGS