PUBLICIDADE
Notícias

Cearense acusado da morte de criança envolve-se em acidente em RN; filha e passageira morrem

18:33 | 17/07/2013
O acusado de ser mandante de um crime que resultou na morte de uma criança de dois anos, no município do Crato (CE), em julho de 2010, envolveu-se em um acidente de trânsito na cidade de Lajes (RN), em que duas pessoas morreram. Dentre as vítimas, estava sua filha, de 13 anos. De acordo com o titular da delegacia de Lajes, Eduardo Portela, o empresário Damont Peixoto Parente de Menezes, 35, será indiciado pelo crime de homicídio doloso - quando há intenção de matar.

O acidente ocorreu na manhã da última segunda-feira, 15, em um trecho urbano da BR-304, próximo ao município de Lajes, a 125 quilômetros de Natal. A colisão se deu entre o veículo em que Damont estava, uma BMW X5, e um Polo sedan. No veículo do acusado estavam ele, sua mulher e duas filhas, entre elas, Lara Teles, 13 anos, que ficou gravemente ferida e morreu em um hospital do município. A outra vítima do acidente foi uma mulher de 62 anos, que estava no banco de passageiro do Polo.

A princípio, Damont disse que a mulher dele quem estava dirigindo a BMW, mas no hospital onde Lara foi socorrida, a esposa contou à Polícia que era o marido quem estava conduzindo o veículo. "Ele também deu nome falso e endereço errado", disse o delegado. O acidente está sendo investigado pela Polícia de Lajes.

O crime no Crato
Damont Peixoto Parente de Menezes é acusado de ser o mandante do crime que vitimou Maria Amanda da Silva, de dois anos, em 26 de julho de 2010. A criança era filha de Cícero Fernando da Silva, alvo dos pistoleiros contratados pelo acusado. Segundo denúncia do Ministério Público Estadua (MP-CE), o crime ocorreu na localidade de Sítio Cobras, no Crato.

Os pistoleiros foram à casa do alvo do homicídio, mas Cícero conseguiu fugir. Nesse momento, um dos criminosos avistou a criança deitada sobre um colchonete e atirou. O disparo atingiu a cabeça da menina, que morreu na hora.

Os pistoleiros foram presos e, em depoimento, confirmaram o envolvimento nos crimes. O empresário, no entanto, conseguiu fugir. Em 28 de julho de 2010, Damont Peixoto teve a prisão preventiva decretada.

Camila Holanda
[email protected]

TAGS