PUBLICIDADE
Notícias

Iate foi invadido duas vezes por assaltantes na Beira Mar

Segundo o comandante da embarcação, o primeiro grupo chegou de barco e o segundo, nadando. Eles ainda chegaram a discutir dentro do iate

10:48 | 25/02/2013
NULL
NULL

Atualizada às 11h27

O iate “Atlantis”, assaltado na madrugada desta segunda-feira, 25, na Beira Mar, foi invadido por dois grupos diferentes de assaltantes. Segundo o comandante do iate, Edson Quaglio, o primeiro grupo chegou de barco e o segundo nadou até a embarcação.

Ainda de acordo com o comandante, as duas quadrilhas estavam armadas com revólveres, pistolas e escopetas e ainda travaram uma discussão dentro do iate, mas ninguém ficou gravemente ferido. Os seis tripulantes ficaram amarrados durante a ação. Ao todo, foram levados US$ 5.000 em dinheiro, além de tablets, aparelhos de celular e outros objetos eletrônicos.

Ainda de acordo com o 34º DP, após a fuga dos assaltantes, um dos reféns conseguiu se soltar e desamarrou os demais. O capitão da embarcação e outro tripulante foram ao 34º DP nesta manhã para registrar um boletim de ocorrência.

A embarcação partiu do porto de Santos, em São Paulo, mas fez uma parada em Fortaleza por conta de problemas mecânicos. Nesta manhã, o iate segue ancorado próximo ao Marina Park Hotel.

Assalto ocorreu fora do porto

Em Nota, a Companhia Docas do Ceará (CDC) esclareceu que o assalto ocorreu fora da área do Porto do Mucuripe e sim na altura da orla próximo ao Mercado dos Peixes. Confira o texto na íntegra:

A Companhia Docas do Ceará (CDC) explica que o assalto ocorrido em um Iate na madrugada desta segunda não aconteceu no Porto de Fortaleza. Segundo informações obtidas junto ao Núcleo Especial de Polícia Marítima da Polícia Federal (Nepom) e a Capitania dos Portos do Ceará (CPCE), a embarcação estava localizada nas imediações do “Mercado dos Peixes”, na Avenida Beira Mar, fora da área do Porto de Fortaleza.

Ainda na madrugada, as autoridades competentes foram acionadas, dentre elas a Capitania dos Portos do Ceará, a Polícia Militar e a Polícia Federal. O veleiro foi orientado a se abrigar em local seguro, onde já está passando por perícia.

 

Redação O POVO Online,

com informações do repórter Thiago Paiva

TAGS