PUBLICIDADE
Notícias

Ministério Público entra com ação para que não haja aumento na tarifa de ônibus

O novo preço, autorizado pela ex-prefeita Luizianne Lins, começar a vigorar neste sábado, 12

16:16 | 11/01/2013
O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) entrou com um pedido de suspensão da liminar que autoriza o aumento da passagem de ônibus em Fortaleza. A ação foi ajuizada nesta quinta-feira, 10, pelos promotores de Justiça Amisterdan de Lima Ximenes, Eduardo Araújo Neto, José Vangilson Carneiro e Edilson Wellington Silva Batista.

O pedido considera que a decisão judicial causa lesão à ordem e à economia públicas do município e dos cidadãos. A passagem passará a custar R$ 2,20 (inteira) e R$ 1,10 (meia) a partir deste sábado 12.

Com isto, o MP requer o restabelecendo do valor anterior da tarifa de transporte coletivo no município, R$ 2. O MP diz entender que há também a necessidade do levantamento da planilha de custos pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), para que seja procedido a revisão das tarifas.

Segundo os promotores de Justiça, o pedido se baseia na constatação da violação ao princípio da separação dos poderes, da grave lesão à ordem pública, sob a ótica da lesão à ordem administrativa.

Novo preço vigora a partir deste sábado
Nota divulgada na tarde de quinta-feira, 10, a Prefeitura informou que o aumento realmente acontecerá a partir de amanhã. A passagem passará a custar R$ 2,20 (inteira) e R$ 1,10 (meia).

O aumento da passagem foi autorizado no mês de dezembro de 2012, em decreto assinado pela então prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins.

Na última terça-feira, 8, a Prefeitura de Fortaleza ingressou com recurso no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) contra o aumento da passagem.
Redação O POVO Online

TAGS