PUBLICIDADE
Notícias

IFCE diz que irá prestar esclarecimentos solicitados pelo MEC

Os esclarecimentos dizem respeito ao baixo desempenho de dois cursos da instituição - Automação Industrial e Química.

17:48 | 08/01/2013

O Instituto Federal De Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) disse, na tarde desta terça-feira, 8, que irá prestar os esclarecimentos solicitados pelo Ministério da Educação. Isto é uma resposta à publicação no Diário Oficial, que considera "insatisfatório" o desempenho de dois cursos - Automação Industrial e Química. O resultado é referente ao Conceito Preliminar de Curso (CPC) de 2011.

O documento com a lista que apresenta um relação de 28 cursos de 21 instituições de ensino superior foi publicado no Diário Oficial da União e divulgado nesta terça-feira, pela Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação (MEC).

Por meio de nota, o IFCE disse que o despacho emitido pelo MEC não impacta na oferta dos cursos. "O IFCE garante a continuidade das turmas em andamento e a oferta de novas vagas na atual e nas próximas edições do Sistema de Seleção Unificada".

O IFCE defende que, desde 2011, o campus de Maracanaú realizou vários investimentos em recursos físicos e humanos para melhorar a infraestrutura do curso de Licenciatura em Química, tais como contratação de 8 professores e implantação dos laboratórios de Química Orgânica, Química Experimental e de Didática.

A nota diz ainda que, em relação ao curso de Tecnologia em Automação Industrial, do campus de Juazeiro do Norte, a última avaliação realizada pelo MEC data de 2006, quando o órgão concedeu nota 4, média considerada bem próxima do nível de excelência pelo próprio Ministério.


CPC
O Conceito Preliminar de Curso (CPC), segundo o IFCE, é um indicador prévio da situação dos cursos de graduação no País, que pode ser alterado ou corroborado a partir de visitas de comissões de avaliadores do MEC.

Os cursos listados tiveram a autonomia suspensa e deverão cumprir medidas cautelares preventivas de ajustes para melhoria da avaliação destes cursos. As instituições serão convocadas a estabelecer um protocolo de compromisso junto ao MEC.

Redação O POVO Online

TAGS