PUBLICIDADE
Notícias

Funceme diz que Ceará tem 45% de chances de ficar abaixo da média histórica

O prognóstico oficial para a quadra chuvosa de 2013 foi divulgado na manhã desta sexta-feira, 25, no Hotel Luzeiros, na Capital

13:43 | 25/01/2013
NULL
NULL

Nos próximos três meses (fevereiro, março e abril), o estado do Ceará terá 45% de chances de ficar abaixo da média histórica. É o que projetou a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), em coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira, 25, no Hotel Luzeiros, em Fortaleza.

Segundos os técnicos, há uma probabilidade de 45% para as precipitações ficarem abaixo da média. Para a categoria em torno da média, foi apontada uma probabilidade de 35%, e há ainda 20% de probabilidade de chover uma quantidade acima da média no período.

O prognóstico oficial para a quadra chuvosa de 2013 foi obtido após reunião entre meteorologistas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE), da Funceme e dos núcleos de meteorologia dos estados no Nordeste.

“Sabemos que não é uma notícia boa, principalmente porque tivemos um ano de estiagem em 2012 e poderemos ver esse quadro se agravar. Mas é o que nos apontam os modelos atmosféricos. Para os próximos três meses, as previsões mostram que há um aquecimento na parte norte do Oceano Atlântico”, explicou o presidente da Funceme, Eduardo Sávio Martins.

“Esse é um quadro desfavorável para as chuvas no Ceará, pois a convergência de ventos que traz nebulosidade e chuvas nessa época do ano, não deverá descer até o hemisfério sul e atingir o Estado”, completou o presidente do órgão.

Após a divulgação do prognóstico, uma reunião foi realizada para avaliar os impactos que essa perspectiva de poucas chuvas pode provocar em setores essenciais, como agricultura e armazenamento de recursos hídricos.

Segundo o titular da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), Nelson Martins, a principal preocupação do Comitê Integrado é com a alimentação animal. “Nós vamos propor ao Governador Cid Gomes que articule com o Governo Federal o envio de uma maior quantidade de milho para o Ceará 300 mil toneladas de milho que serão enviadas para o Nordeste”, afirmou.

O secretário afirmou também que a SDA vai fazer um levantamento dos perímetros irrigados do Ceará para que eles possam produzir reserva alimentar para o rebanho.

Redação O POVO Online

TAGS