PUBLICIDADE
Notícias

Boate em Fortaleza fecha as portas até regularizar normas de segurança

12:13 | 30/01/2013
NULL
NULL

Após o Ministério Público do Ceará (MP-CE) solicitar um plano de vistoria em boates de todo o Estado por conta da tragédia ocorrida em Santa Maria (RS), o Acervo Imaginário Bar Cultural se antecipou e informou por meio da sua página oficial do Facebook, na manhã desta quarta-feira, 30, que o estabelcimento vai ficar fechado até a regularização das normas de segurança do local.

"O Acervo Imaginário Bar Cultural vem informar a todos que não funcionará no final de semana próximo. O trágico acontecimento de Santa Maria nos fez buscar melhorar nossa estrutura, de forma a prestar aos nossos frequentadores o melhor serviço e prover a segurança abalizada em todas as regras de segurança nacional", disse a nota no Facebook.

O estabelecimento, localizado na rua Pessoa Anta, na Praia de Iracema, informou ainda que "de iniciativa espontânea da casa" acionou e recebeu uma visita o Corpo de Bombeiros nesta última terça-feira. "Recebemos uma visita do Corpo de Bombeiros do Ceará para vistoriar e atestar adequação das modificações implantadas. O laudo que comprova a segurança do Acervo Imaginário deverá ser entregue até a sexta-feira", disse a nota.

O POVO Online entrou em contato com a comunicação do Corpo de Bombeiros, que informou não ter conhecimento sobre o fato.

MP-CE solicita plano de vistoria

Promotores do MP-CE encaminharam, na tarde desta terça-feira, ofícios ao Corpo de Bombeiros e à Secretaria das Finanças de Fortaleza (Sefin) solicitando que os órgãos elaborem planos de vistoria de boates, casas de show e buffets do Interior do Estado, da Região Metropolitana e da Capital. Segundo o promotor da 21ª Promotoria de Fortaleza, Amisterdan de Lima Ximenes, os órgãos têm “em torno de 10 dias” para apresentar o solicitado.

No ofício endereçado ao comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Joaquim dos Santos Neto, os promotores pedem que o plano de vistoria seja “a fim de averiguar se (buffets, casas de show e boates) atendem às exigências legais para funcionamento”. A solicitação abrange todo o Estado. “Pedimos que seja verificado se havia ou não saídas de emergência, se elas eram devidamente sinalizadas e desobstruídas. E se havia equipamentos de combate a incêndio e se estavam em devida ordem”, enumera o promotor.

Redação O POVO Online

TAGS