PUBLICIDADE
Notícias

Líderes de torcida organizada são condenados a 20 anos de prisão

12:26 | 24/02/2012

Três homens acusados de homicídio durante uma briga de torcidas ocorrida em 2008 foram condenados a 20 anos de prisão na última quinta-feira, 23, no Fórum Clovis Beviláqua.

Os réus João Henrique Pires da Silva, Leandro José de Oliveira e Cleano Silva de Oliveira foram condenados pelo assassinato de Raimundo Victor Nepomuceno Pereira e a tentativa de homicídio contra Raul Victor Noronha Duarte. Os crimes ocorreram em 13 de janeiro de 2008, no bairro José Walter, em Fortaleza.

Segundo informações do Tribunal de Justiça, os jurados acolheram a tese da acusação de homicídio e tentativa de assassinato qualificado (motivo fútil).

A sessão foi presidida pela juíza Danielle Pontes de Arruda Pinheiro. A acusação ficou a cargo do promotor Francisco Marques Lima e a defesa teve à frente os advogados Sérgio Ângelo e Alexandre Lima da Silva.

Os crimes

Segundo o Ministério Público Estadual, os réus eram integrantes da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF) e costumavam se envolver em conflitos com torcedores do Ceará. No dia dos crimes, por volta das 21h, Leandro e Cleano foram a uma praça onde estavam torcedores do time rival.

A dupla teria provocado, com gestos e músicas ofensivas, a torcida adversária, que revidou atirando pedras. Eles deixaram o local e seguiram para um bar, onde encontraram o terceiro acusado, João Henrique Pires da Silva.

Os três, então, decidiram voltar à praça e, de dentro de um veículo, sacaram um revólver e dispararam contra o grupo, atingindo fatalmente Raimundo Victor e ferindo gravemente Raul Victor, que passavam pelo local. Em interrogatório, João Henrique Pires confessou ter efetuado os disparos, mas alegou legítima defesa.

Redação O POVO Online

TAGS