PUBLICIDADE
Notícias

Agentes da AMC denunciam pressão para produção de multas

"Agente que não faz multa não consegue entrar na escala de hora extra" , disse Eriston Ferreira

12:27 | 07/02/2012

Em resposta às acusações feitas pela prefeita Luizianne Lins, os agentes da Autarquia Municipal de Trânsito de Fortaleza (AMC) denunciaram suposta pressão para produção de multas. “O agente que não faz multa não consegue entrar na escala de hora extra” , disse Eriston Ferreira, agente de trânsito e vice-presidente do Sindfort.

Os servidores continuam ocupando a sede do orgão, na avenida Aguanambi. Na manhã desta terça-feira, 7, eles realizaram uma reunião para avaliar as declarações feitas pela prefeita Luizianne Lins. 

"A prefeita conseguiu unir ainda mais a categoria, vamos manter a ocupação e intensificar em nossa pauta a abertura de contas da AMC, com o objetivo de trazer transparência aos contratos que foram firmados com empresas”, disse Eriston.

Luizianne acusou os manifestantes de reivindicarem vinculação do salário à quantidade de multas aplicadas. Segundo a prefeita, Processos Administrativos Disciplinares (Pads) serão abertos tão logo a posse da edificação seja recuperada.

De acordo com o presidente da AMC, Fernando Bezerra, a informação dos agentes é inveridica. Segundo ele, os agentes em greve estariam prejudicando todos os setores do orgão, pois invadiram a sede da AMC e danificaram as viaturas.  Além disso, segundo  a autarquia os manifestantes estariam levantando questões fora da pauta de reeeinvindicação.

 

 

Jéssika Sisnando

[email protected] 

 

TAGS