PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL GuiaDoEmpreendedor

Conheça dez comportamentos importantes para empreendedores

Além de dominar matizes técnicas, buscar autoconhecimento e desenvolvimento pessoal pode fazer a diferença para o sucesso no mercado. Veja regras básicas de como investir no negócio

31/08/2018 15:14:00
NULL
NULL

[FOTO1]
Ter as habilidades necessárias para gerenciar um negócio é importante para tirar ideias do papel e conduzir a própria empresa. Porém, não é apenas o conhecimento técnico que garante sucesso no mercado. Trabalhar aspectos como comprometimento, persistência e iniciativa pode fazer a diferença. Tanto que essas são três das dez características reconhecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) como parte do comportamento empreendedor.
 
De acordo com a administradora de empresas Mônica Arruda Lima*, o autoconhecimento, além de aspectos como planejamentos, investimentos e recursos, é ferramenta importante para quem quer montar a própria empresa. Afinal, é o próprio empreendedor quem estará à frente do negócio e fará toda a gestão dele. “Ele precisa primeiro estar muito consciente de quais são suas características, de como precisa desenvolver-se e qual os perfis das pessoas que tem que trazer para perto”, afirma.
 
Sócia de uma escola de pós-graduação em Odontologia há dois anos, a dentista e empresária Ayra Lucato, 45, percebe a importância de o empreendedor conhecer a si mesmo. Para ela, ao identificar os próprios pontos fortes e fracos, é possível desenvolver as qualidades e “correr atrás” das dificuldades. “E, se eu não for capaz de desenvolver o ponto fraco, ainda consigo delegar para alguém. Porque ser bom em tudo às vezes não é tão fácil, é muito desafiador. E o perfil do empreendedor é este: ele tem muitas qualidades, mas também precisa ter gente ajudando.”
 
Arya participou do seminário Empretec, metodologia da ONU desenvolvida em aproximadamente 40 países e onde são trabalhadas dez características do comportamento empreendedor. Realizada durante 60 horas divididas em seis dias de encontro, a imersão, para a executiva, teve como finalidade saber se ela estava “no caminho certo” em seu negócio. “Eu tinha dificuldade em entender a percepção do meu cliente em relação à qualidade. Então, entender a persona e o que ele entende como qualidade, para mim, foi fundamental”, conta.
 
Mônica Arruda Lima fala sobre cada uma das dez características do comportamento empreendedor. Conheça.
 
1. Busca de oportunidade e iniciativa
É necessário ter visão de oportunidade e realizar tarefas mesmo sem ter a obrigação de executá-las. Desta forma, o empreendedor está constantemente em busca de melhorias. “E a iniciativa é a capacidade de realizar, porque não adianta perceber a oportunidade e não ter capacidade de realização, de colocar em prática”, afirma.
 
2. Persistência
Segundo Mônica, sem essa característica, é possível que o empreendedor desista ao se deparar com dificuldades, obstáculos e riscos que encontrará no negócio. “Não é uma característica de teimosia, de persistir no erro, mas de persistir de uma forma até a se redirecionar quando for necessário.”
 
3. Assumir riscos calculados
Os riscos são intrínsecos ao negócio. Porém, não devem acontecer “de qualquer maneira”. O empreendedor deve assumi-los com planejamento para minimizá-los.
 
4. Exigência de qualidade e eficiência
Essa competência diz respeito à visão de buscar fazer o melhor, o mais rápido e da forma mais eficiente, com objetivo de agregar valor ao cliente.
 
5. Comprometimento
É a capacidade de se comprometer com os resultados da empresa e com o que oferece ao cliente. “Em uma necessidade, o empreendedor desenvolve qualquer função para não deixar um cliente desentendido”, exemplifica.
 
6. Busca de informações
Conforme Mônica, ao iniciar um negócio, o empreendedor deve conhecer a fundo a área na qual se propõe a atuar, uma vez que as informações sobre a atividade são importantes para o planejamento. “É uma predisposição para buscar assessoria, para conhecer o negócio, para buscar sempre esse contato com o que diz respeito ao ramo que ele quer montar.”
 
7. Estabelecimento de metas
Também é necessário que o empreendedor tenha metas a serem alcançadas, com prazos definidos, para que possa chegar ao seu objetivo final. Com elas, é possível acompanhar os resultados. Sem metas, por outro lado, o empreendedor terá dificuldade de gerenciamento. “Ele precisa saber aonde quer chegar, monitorar e quantificar esses objetivos”, aponta.
 
8. Planejamento e monitoramento sistemáticos
Relacionada às metas, essa característica leva o empreendedor a controlar e gerenciar o negócio com dados, informações e planejamento constante, monitorando se os resultados foram ou não atendidos.
 
9. Persuasão e rede de contatos
Não adianta o empreendedor apenas ter a ideia: ele precisa vendê-la para diferentes pessoas, desde os parceiros e a própria equipe até o cliente ou um banco. “Persuasão é a capacidade de convencer [o outro] e de utilizar esse poder de fazer com que as pessoas comprem a ideia e façam algo que ele deseja por meio de estratégias de convencimento, de negociação”, explica. Além disso, precisa relacionar-se com as pessoas necessárias para fazer networking e atingir seu objetivo.
 
10. Independência e autoconfiança
Segundo finaliza Mônica, à medida que o empreendedor planeja-se, tem informação sobre a área em que atua, sabe aonde quer chegar e se compromete com o negócio, buscará os resultados independentemente das opiniões de outras. Dessa forma, a autoconfiança é uma consequência. “Às vezes, as pessoas dizem ‘É loucura, é muito arriscado’, e a pessoa precisa gostar do que faz e ter autoconfiança para levar o negócio à frente.”
 
Para participar
Para fazer parte do seminário Empretec, no Brasil, realizado desde 1993 com exclusividade pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), é necessário entrar em contato com o Sebrae, preencher ficha de cadastro e agendar entrevista para seleção. Se estiver apto para participar do curso, o candidato poderá fazer a matrícula.
 
Serviço
Inscrição para Empretec
Endereço: Unidade de Gestão de Negócios — Empretec (Av. Monsenhor Tabosa, 777 – Praia de Iracema)
E-mail: empretec@ce.sebrae.com.br
Telefone: (85) 3255 6667 ou 3255 6704
 
 
* Mônica Arruda Lima é analista técnica do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Ceará (Sebrae/CE).

TAGS