PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL ApaixonadosPorGente

Saiba como evitar que o dia a dia agitado afete a saúde

Maus hábitos, como sedentarismo, estresse em excesso, má alimentação e poucas horas de sono, podem provocar diferentes tipos de doenças

03/12/2018 15:41:00
Práticas para uma mente sã.
Práticas para uma mente sã.

Com o ritmo acelerado da vida moderna, fatores como o estresse acabam influenciando negativamente na saúde — física e mental — e no bem-estar. Provocado por estímulos do corpo humano, o estresse é uma resposta natural do organismo que, de forma moderada, é saudável. É sabido, no entanto, que, em excesso e continuamente, ele é fator de risco para problemas de diferentes ordens: distúrbios do sono, queda da imunidade, doenças cardiovasculares e estomacais, entre outros.

A correria dos dias cheios de tarefas a cumprir implica, frequentemente, na dificuldade em adotar um estilo de vida saudável, com dieta equilibrada, prática de exercício físico e boa noite de sono, por exemplo. Ao invés disso, o cotidiano dá espaço aos maus hábitos, opostos aos recomendados por especialistas, como sedentarismo, má alimentação e poucas horas de sono. “A alimentação saudável previne doenças como diabetes e hipertensão. Se você tem hábitos de vida saudáveis, é óbvio que você vai ter qualidade de vida. O exercício físico também influencia no bem-estar e na diminuição dos riscos de comorbidades e mortalidade”, orienta o clínico geral do Hapvida Gregório Márcio.

Grandes vilões

O médico aponta ainda as consequências do tabagismo, parte do ambiente de estresse e ansiedade da sociedade atual. A prática prejudicial à saúde aumenta o risco de infarto e de doenças cerebrovasculares, como os acidentes vasculares encefálicos (AVE). A obesidade é também preocupante. “É um quadro que traz malefícios, que mexe com muitos órgãos, como pâncreas, coração e cérebro”, afirma.

Outros hábitos também devem ser evitados para preservar a saúde. Entre eles o abuso de álcool, de drogas e de jornadas de trabalho excessivas. “Hoje temos a Síndrome de Burnout, excesso de trabalho que causa fadiga tanto do corpo como da mente”, explica o especialista.

Práticas para uma mente sã

Outro ponto que deve ser observado, segundo Gregório Márcio, são os relacionamentos pessoais, importantes para a saúde mental. “[É importante ter] convívio com as pessoas. Já é uma tendência você ficar no celular e deixar de viver a vida real para viver uma virtual. Isso pode gerar depressão, transtornos de ansiedade e aumento das tentativas de suicídio”, afirma.

A psicóloga Raíssa Serpa também alerta para negativas características da sociedade contemporânea. “Dentre elas estão falta de tempo de qualidade, desvalorização do ócio e valorização excessiva de padrões de beleza impostos pelas mídias sociais”, explica. Segundo a especialista, esses fatores podem gerar falta de reflexão do indivíduo sobre sua própria vida e seus desejos e objetivos. 

Com esse cenário surgem mais problemas como ansiedade, baixa autoestima e aparecimento de sintomas depressivos e a psicoterapia pode ser um dos caminhos para lidar melhor com as demandas e frustrações e evitar seus efeitos negativos. “Um espaço individual, acolhedor, respeitoso e livre de julgamentos moralistas pode propiciar a oportunidade de falar livremente e gerar alívio de sintomas apresentados”, explica Raíssa.

Para envelhecer com qualidade 

Com a chegada da idade, alguns problemas são comuns, especialmente aqueles relacionados à saúde mental, como o Alzheimer. Nesses casos, explica o médico, uma mente ativa pode ser a melhor prevenção. “Uma vida ocupada com estudos, leitura e a prática de exercícios mentais diminui os riscos de Alzheimer e dos [demais] quadros demenciais”, afirma.

As doenças articulares, como a artrose, além da osteoporose, estão também entre as preocupações na fase idosa. “Praticar exercícios físicos condiciona o seu corpo muito bem. A alimentação balanceada que pode ser rica em cálcio não vai desmineralizar o osso. Então, você não vai ter osteoporose”, explica o clínico geral do Hapvida.

Amor por exercícios físicos

A educadora física e digital influencer Synara Leal é uma das adeptas da prática de exercícios desde nova. “O esporte sempre foi presente na minha vida e é uma grande paixão, tanto que me formei em educação física. Durante a adolescência, sempre pratiquei vôlei e depois, mesmo durante as gravidezes, musculação. Sinto-me muito bem quando faço meus treinos”, afirma. Hoje em dia, Synara pratica também pilates, ioga e, aos finais de semana, slackline e stand up paddle. Sobre os dois últimos, a educadora física afirma que os esportes fazem-na se sentir mais leve por serem ao ar livre e pelo contato com a natureza. 

A educadora física também cuida da alimentação. “Não sou muito rígida com dietas, sempre falo que é tudo questão de equilíbrio: nem tanto nem tão pouco. Essa palavra [equilíbrio] sempre está na minha vida. Também tenho o hábito de tomar água morna com limão em jejum. Eu sinto que purifica e desintoxica o organismo e acelera o metabolismo”, explica.