PUBLICIDADE
Notícias

Intervenção é forma de criar álibi para não votar reforma, diz líder da oposição

16:00 | 16/02/2018
O líder da oposição na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), afirmou nesta sexta-feira, 16, que a decisão pela intervenção, que impedirá votações de Propostas de Emenda à Constituição (PEC) no Congresso enquanto vigorar, foi uma forma de criar um "álibi" para não votar a reforma da Previdência.

'Foi um álibi. O governo não votou nem vai votar porque não tem voto para aprovar reforma. E aí encontrou agora um álibi para não votar na próxima semana. Essa é mais uma inverdade que governo fez. Não vai votar porque não tem 308 votos, mas encontraram jeito de dizer que não vai votar por causa da intervenção."

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta que, com a votação do decreto da intervenção no Rio, será difícil votar a Reforma da Previdência nas próximas semanas.

Segundo ele, como a intervenção restringe a possibilidade de atuação do Legislativo, a votação das mudanças das regras de aposentadoria terá que ser adiada. "Se votar o decreto da intervenção dia 21, vai ser difícil votar a Previdência até o dia 28. Não dá para num dia votar o decreto, e no outro dia suspender", afirmou.

Agência Estado

TAGS