PUBLICIDADE
Notícias

Com maior impacto negativo no IPCA-15 de agosto, grupo de alimentos recua 0,65%

10:00 | 23/08/2017
Os preços dos alimentos recuaram pelo terceiro mês consecutivo no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) de agosto, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 23. O grupo Alimentação e Bebidas teve uma queda de 0,65%, o mais forte impacto negativo sobre a inflação de 0,35% registrada no mês, o equivalente a -0,16 ponto porcentual. O grupo é responsável por 25% das despesas das famílias.

Com exceção de Brasília (0,02%) e de Salvador (0,54%), as demais regiões pesquisadas apresentaram redução de preços, desde o recuo de 1,18% verificado na região metropolitana de Porto Alegre até uma diminuição de 0,04% no Recife.

Os alimentos comprados para consumo em casa ficaram 1,17% mais baratos em agosto, com cortes na maioria dos produtos. Os destaques foram as reduções no feijão-carioca (-13,89%), batata-inglesa (-13,06%), leite longa vida (-3,86%), frutas (-2,43%) e carnes (-1,37%). Na direção contrária, cebola (14,28%) e tomate (14,03%) ficaram mais caros.

Já a alimentação fora de casa ficou 0,32% mais cara em agosto, segundo o IBGE. Os resultados entre as regiões pesquisadas variaram desde uma queda de 0,99% em Belém até a alta de 1,63% em Salvador.

TAGS