Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Privatização da Eletrobras pode aumentar a conta de luz em até 25%, diz Dieese

Segundo o levantamento, a energia gerada pelas hidrelétricas da estatal tem o valor regulado a preço de custo. Com a privatização, poderá ser comercializada a preços maiores

A privatização da Eletrobras, maior empresa do setor elétrico da América Latina, pode afetar o preço da conta de luz e deixar o serviço ainda mais caro, com aumento entre 15% a 25%, segundo estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Segundo o levantamento, a energia gerada por vinte hidrelétricas da Eletrobras tem o valor regulado e, para atender principalmente o consumidor residencial, entra no sistema elétrico brasileiro a preço de custo. Com a privatização, a energia dessas usinas será comercializada a preços maiores.

Além disso, alguns dos “jabutis” (partes inseridas pouco relacionadas à proposta original) incluídos na privatização, como a contratação de termelétricas, prorrogação de subsídios a empreendimentos já amortizados, podem gerar impacto no valor da tarifa.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Dieese diz que privatização coloca soberania do País no setor elétrico em xeque

A pesquisa também apresenta os resultados que a privatização da Eletrobras trará para o cenário nacional, principalmente em relação à soberania energética do país. Atualmente, dos 10 maiores geradores de energia de fonte hidrelétrica no mundo, oito países mantêm controle estatal. Com a privatização, a participação do governo na empresa será reduzida para cerca de 45%.

Para o Dieese, “as questões de soberania e segurança energética, os desafios relacionados à transição energética e as demandas por maior democratização do acesso à energia elétrica ensejam o controle estatal no setor”. Com a privatização, há grande risco de perda de controle sobre a política nuclear brasileira.

Confira o estudo na íntegra

Mais notícias de Economia

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar