Participamos do

Inflação de outubro sobe menos na Grande Fortaleza; gasolina e passagem aérea impactam

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta em outubro. A segunda maior contribuição (0,20 p.p.) veio de alimentação e bebidas (0,85%)
10:39 | Nov. 10, 2021
Autor Beatriz Cavalcante
Foto do autor
Beatriz Cavalcante Articulista quinzenal do O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A inflação oficial medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de outubro foi de 0,96% na Grane Fortaleza. Ficou 0,26 ponto percentual (p.p.) menor ante setembro (1,22%).

No ano, o IPCA acumula alta de 8,87% e, nos últimos 12 meses, de 11,34%, acima dos 11,19% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em outubro de 2020, a variação mensal foi de 0,83%.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O maior impacto (0,48 p.p.) e a maior variação (2,55%) vieram dos transportes, que aceleraram em relação a setembro (1,68%). Neste grupo, gasolina (4,55%) e passagem aérea (27,72%) puxaram a inflação.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta em outubro. A segunda maior contribuição (0,20 p.p.) veio de alimentação e bebidas (0,85%), enquanto a terceira do grupo habitação (1,14%). 

Já dentre os subitens, ficaram mais caros energia elétrica residencial (1,41%), gás de botijão (2,91%) e frango inteiro (3,63%).

E dentre as variações negativas em outubro, destaque para automóvel novo (-0,81%), carne de porco (-4,34%), banana-prata (- 7,00%), pão francês (-1,19%) e perfume (-0,83%).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags